ROBERTO "BOCA" DAMINELLI

 

Foi uma carreira curta ... apenas 5 anos !

Mas nesse tempo, disputou freadas e curvas, mostrando todo seu estilo e talento nato !

Mas a sorte parece que não esteve muito a seu lado, tirando-lhe muitas vitórias, que seriam incontestáveis, e poderiam lhe dar vários títulos !


Em 5 de abril de 1957, nascia em São Paulo, no bairro do Brooklin o menino Roberto Daminelli.

Seus pais, italianos, vinham de uma família da cidade de Bérgamo, terra do super campeoníssimo Giacomo Agostini (teria alguma influência transcedental !).

Aos 13 anos, o garoto Daminelli, com o recente falecimento de seu pai, ganha de presente de sua mãe, sua primeira moto ... uma Honda 65 cc !

Com ela, Daminelli, junto com sua turminha, já se aventurava pelo bairro do Brooklin. Eram umas 30 motinhos !

Durante os anos seguintes, numa evolução normal, Daminelli teve outras motos, sempre aumentando a cilindrada, como Honda CB 125, 350, CB 500 e uma CB 750.

Outra grande influência para o seu gosto pelas motocicletas veio do fato de um primo, por parte de mãe, Ivan Alborghetti, ser um campeão italiano de motocross em 1973 (125cc), 1977 (125 cc e 250 cc) e 1980 (250 cc) !

Daminelli viu o primo correr várias vezes, nas suas viagens para a Itália ... e isso o incentivou a correr !

Em São Paulo, Daminelli vivia na concessionária Honda Moto Mavi, onde conheceu e se tornou amigo do piloto Peixoto, a quem costumava assitir em Interlagos.

Numa prova que seria disputada em Goiânia em 1976, Peixoto convida Daminelli para ir com ele, como auxiliar ... e foram !

Durante a prova, Daminelli pensou - " Pô, eu consigo fazer isso !" - e depois comentou com Peixoto.

Foi quando Peixoto lhe disse - "vamos então colocar você na próxima corrida, que será uma Taça Centauro ?"

Prepararam a Honda 750 K2, praticamente original, até com "mata-cachorro", com um guidão Tomazelli, e inscreveram Daminelli.

Porém, Daminelli, "muito metido", não queria andar na categoria Estreantes e Novatos, e tentou convencer Eloy Gogliano a deixá-lo competir na categoria Esporte. Eloy, após assistir a um treino, vendo a performance de "estreante", concordou !

Acontece que na primeira etapa (seriam disputadas 3 na Taça Centauro), na hora "H", Daminelli "amarelou" e sumiu no autódromo ... não largou !

Em casa, muito arrependido e arrasado com sua atitude, Daminelli conversa com seu padrasto, que o estimula e incentiva a correr na próxima prova !

Na segunda etapa, que seria disputada no anel externo de Interlagos, Daminelli larga bem, e tem uma boa disputa com o piloto "Contra Pino", chegando em 4º lugar !


Boca, na sua estréia !

Na outra prova, agora no circuito completo, Daminelli disputa com Tonini, que pilota uma BMW 900, e chega em 6º lugar. Fica em 4º lugar na categoria na Taça Centauro !


Boca (nº 11) - 6º lugar !

Empolgado, Daminelli compra uma TZ 350, do piloto Ramon Macaya e começa a disputar na categoria Especial.


Uma de suas primeiras provas de TZ, em Tarumã.

Fez uma prova válida pelo Latino Americano, chegando em 8º lugar.

Na prova seguinte, um belo tombo, na curva do lago, machucando seriamente a mão direita, ficando fora o resto do ano.


Boca (nº 12) numa bela "briga" com Plínio Lima - 1976

Para o ano de 1977, pretendendo melhorar o equipamento, Daminelli compra uma TZ mais nova, do piloto Adú Celso ... porém, o próprio Adú estava querendo montar uma equipe, e convida Daminelli para fazer parte dela, que teria como preparador o competentíssimo Gualtiero Tognocchi. E assim nasce a Adú Celso Competições.

E isso foi ótimo para Daminelli, pois Adú Celso mostrou "o caminho das pedras" da pilotagem para ele ! Foi um grande aprendizado !


A Equipe Adú Celso Competições - de óculos Gualtiero e de capacete Boca, esperando o "professor" Adú Celso, para mais um treino / aula !

E os resultados apareceram !

Foram ótimas provas, inclusive com uma vitória na última etapa do Campeonato Brasileiro !


Essa disputa com Zé Casarini (nº 17) terminaria com uma bela vitória !

Daminelli é o vice campeão brasileiro na Especial, atrás de Edmar Ferreira !


Boca em Goiânia - estilo de Campeão !!

O ano de 1978 foi ingrato com Daminelli !

Largava sempre bem, andava forte ... porém quebrava, por motivos dos mais inusitados, e não conseguia concluir as provas !

Foi um ano parco de bons resultados, porém, enquanto estava na pista, dava muito trabalho aos seus adversários !


1978 - um ano difícil para Daminelli

Em 1979, os resultados foram bem melhores ! No campeonato paulista, Daminelli fazia sempre 2º, 3º ... estava sempre nas primeiras colocações !


Ótimas apresentações na temporada ! - 1979

Na última prova do campeonato, Daminelli precisaria de apenas um 6º lugar para garantir o título paulista, coisa que seria relativamente fácil, perante os resultados do ano todo !

Porém (na carreira de Daminelli, sempre tem um porém), no sábado anterior à prova, Gualtiero faz uma emenda na corrente da TZ 350.

Na tomada de tempo, a corrente arrebenta, travando a roda traseira, jogando Daminelli no chão ... resultado ... bacia trincada !

Com muitas dores, Daminelli não pode competir no dia seguinte, e perde o campeonato ! "Um sexto lugar, até com um pé nas costas, mas de bacia quebrada não dá !" - lamentava Daminelli !

No Latino Americano, em Interlagos, nova decepção!

Daminelli vinha em terceiro lugar, na frente do campeão Latino Americano Eduardo Aleman, numa grande disputa !

Porém, na última volta, os dois encontram um retardatário, o piloto uruguaio, Egles Sagrera ... Aleman coloca sua moto por dentro, assustando o uruguaio, que levanta a sua moto ... Daminelli, que vinha por fora, é atingido na sua roda dianteira, e cai ! Mais um pódio perdido !


Boca (nº 12) "ralando" o campeão Eduardo Aleman !!

Também competiu pela delegação brasileira no Latino Americano no Chile, ficando com um ótimo 5º lugar.


Delegação Brasileira no Chile - Da esquerda para direita: Gualtiero, Girotto, Eloy Gogliano, Daminelli, Jadir Nasser e Kiko.

Em 1980, Daminelli muda de equipe, indo para a US TOP, e muda também de categoria. Sua TZ recebe um cabeçote de TR3, e começa a disputar na Esporte.

E nas 3 primeiras provas, a moto quebra, quando Daminelli estava na primeira colocação (olha a "bruxa" aí de novo) ! Uma rôsca de vela espanada, um pedal de câmbio quebrado, e por aí vão os imprevistos !!


Categoria Esporte - Não deu sorte !!

Com isso, Daminelli resolve voltar para a Especial, dessa vez com uma TZ 350 F, com quadro especial !

Na prova, com chão molhado, Daminelli está bem na frente de Girotto, mas começa a chover !


Largada sensacional ... com chão molhado !!

... e a viseira começa a embaçar, forçando Daminelli a diminuir o ritmo, pois não enxergava nada !

Girotto chega, passa e Daminelli chega em segundo lugar !

E essa seria a última corrida de Daminelli !!

Logo depois, em 12 de setembro de 1980, num acidente de rua, no Rio de Janeiro, na Av. Niemeyer, Daminelli se machuca gravemente ... são várias fraturas (8 só num fêmur !) ... e o deixa de cama por 1 ano e meio !

Seria o fim de sua carreira de piloto !

Após se recuperar, no início de 1985, Daminelli esboça a vontade de voltar às pistas, mas o experiente Gualtiero o convence a não fazê-lo, alegando que o motociclismo estava decadente, com poucas motos no grid, desorganização, falta de patrocínios, e tudo que já sabemos !

E Daminelli acatou a opinião !

Mesmo longe da pistas, sua vida permaneceu ligado às motos, tendo trabalhado por muito tempo na Yamaha.

E hoje, vivendo de rendas, com uma moto CB 500, Daminelli tem uma excelente vida.

E eu mais uma vez pude conhecer um grande nome de nosso motociclismo, que com certeza, não fosse a falta de sorte e de algumas oportunidades, teria colecionado muitos títulos.

Nossos agradecimentos à simpatia e cordialidade, que tivemos desse piloto de grande estilo e arrojo ...

ROBERTO "BOCA" DAMINELLI


Ricardo Pupo e Roberto Daminelli


Por Ricardo Pupo
Julho / 2005

Se você quiser, faça seus comentários sobre essa matéria !

Comentários:



Nome:   E- Mail:


Comentário dos Internautas:


Grande Bocanelli !! Até que enfim te acharam !! Abraços
Mario Helio Sanctos
(mariohms@uol.com.br) Terça Feira, 12 de Julho de 2005, às 11:46:44


Graaaannde Boca. Valeu...abracos do
Tchek-Tche.
(elusi76@yahoo.com.br) Quarta Feira, 13 de Julho de 2005, às 01:28:42


Alem de um grande piloto, um grande ser humano em simpatia e carisma, lembro até hoje o dia que mesmo me conhecendo apenas de vista me ofereceu uma carona do autódromo de Interlagos até a Janda (av. Brig. Luiz Antonio com Estados Unidos) no seu fusca vermelho 69 (acho).
Edson Kazuhiro Baba
(edsonkb@ig.com.br) Quarta Feira, 13 de Julho de 2005, às 00:43:35


Oii Bocanelli, acho que não vai lembrar de mim, mas pergunta para a Meg que ela te ajuda, sou sua fã, adorei saber mais sobre vc.
beijoss
Nina
(nina_1705@hotmail.com) Terça Feira, 12 de Julho de 2005, às 18:21:40


Grande Boca Daminelli, um grande abraço, você merece ! do teu amigo das antigas NOGUEIRA
Paulo Nogueira
(paulo_nogue@hotmail.com) Quinta Feira, 14 de Julho de 2005, às 13:50:37


Até que enfim uma matéria sobre ele, o grande Boca. Valeu.
Tabajara A. Jorge
(miraassumpcao@terra.com.br) Segunda Feira, 18 de Julho de 2005, às 17:37:28


Boca foi muito bom ver sua história. Grandes pegas no seco e molhado...um cara divertido dentro e fora da pista. Abraço
Antonio Bernardo
(aber@iron.com.br) Segunda Feira, 18 de Julho de 2005, às 17:49:54


É ISSO AÍ BOCA, GRANDE DAMINELLI GRANDE PILOTO GRANDE PESSOA. VC É UM GRANDE PILOTO DA NOSSA MOTOVELOCIDADE  VALEU ...
ALEMAO
(alemaorodas@uol.com.br) Segunda Feira, 18 de Julho de 2005, às 20:58:19


Parabéns "Boca", você merece todos os elogios, como piloto e pessoa. Um grande abraço.
Marcelo Scaloppi
(marcelo.scaloppi@gmail.com) Terça Feira, 19 de Julho de 2005, às 22:27:07


E eu que não sabia com quem estava falando no dia que resolvi perguntar sobre motos... ganhei uma aula, descobri um amigo e... bem... prometo ainda tentar aprender sobre motos...
Marga
(espelhomeg@hotmail.com) Sexta Feira, 22 de Julho de 2005, às 02:45:15


E, aí moçada! Aqui é o KIKO da foto da delegação brasileira no Chile. Parabéns pelo belo trabalho ! "Recordar é viver".
Kiko
(kikomoto@aol.com) Quinta Feira, 21 de Julho de 2005, às 21:02:37


Pô, muito bom ler o artigo! Eu era bandeirinha na época e voltei nos anos nessas linhas...
Parabéns a todos e, em especial, ao Boca!
Valeu!
Lee
(lfortesbarbosa@uol.com.br) Domingo, 24 de Julho de 2005, às 18:15:13


OI BOCA. QUANDO A GENTE SE CONHECEU VOCE TINHA UMA HONDA CB 125. LEMBRA DA TUA CASA NA REPRESA, AGENTE DESCIA O PAU NAS MOTOS NA ESTRADA DO M BOI MIRIM. LEMBRA DA TURMA DO BROOKLIN: FRANK, GATO, NORMINHA, GIBA, MAGOO, GORDO, BOQUINHA, CADADO, TALHADEIRA E OUTROS MAIS. QUE TEMPO BOM.
UM GRANDE ABRAÇO
FRANK
(frankrod@terra.com.br) Segunda Feira, 25 de Julho de 2005, às 13:43:16


Que legal, essa materia desse grande piloto que era um malucão e acelerava muito. Parabens BOOCA
Toni
(asbike44@yahoo.com.br) Sexta Feira, 29 de Julho de 2005, às 21:49:37


muito legal, e ele é um cara bacana, conheci no dia 30/07/05, conversei pouco com ele mas é um cara merecedor, parabens roberto, tenho uma virago 535cc..... manda um abraço pra ele...
everaldo
(evecirino7@hotmail.com) Domingo, 31 de Julho de 2005, às 09:50:38


Valeu, suas materias são otimas relembrando provas praticamente perdidas no tempo guardada apenas na memoria de quem viveu esses tempos maravilhosos do motociclismo brasileiro, obrigado.
Othon Voador Russo
(othonrusso@yahoo.com.br) Terça Feira, 2 de Agosto de 2005, às 19:33:25


Parabéns Roberto, vc é ótimo... companheiro e amigo.
Hugo Matsumoto
(hugo.matsumoto@mail.ru) Quinta Feira, 4 de Agosto de 2005, às 21:30:58


Oi Roberto (Boca) até enfim te acharam, foi bom ver sua historia, vc.álem de ser bom piloto é excelente tb.como pessoa e é batalhador...
Abraço do seu amigo.
Tetsunori Inada (magrão)
Aproveitando espaço, mando abraços p/ Mario Helio, Marcelo Scaloppi, Antonio Bernardo, Alemão Rodas (Graaande alemao), Jadir e Kiko (nao vejo há decadas)
Sábado, 5 de Novembro de 2005, às 23:06:04


parece que abriram a porta do museu... aparece Damineli, Mario Helio, e outros antigos... parece até a hora da saudade, e por falar de saudade tenho muita daquela turma toda.
BOCA, UM ABRAÇÃO, E ATÉ DE REPENTE do amigo,
TOMÉ
(tomenorberto@uol.com.br) Domingo, 11 de Junho de 2006, às 19:18:02


Uma noite depois de um conhaque lá no Ap da Mara eu pedí pra ele falar como tocava a TZ em Interlagos, ele me falou cada troca de marcha, e qd ele falava eu via o pé dele trocando as marchas, ele acelerava como se estivesse na moto é apaixonado por moto mesmo e eu fiquei por causa dele.Obrigado Boca  Abração pra ele , Mara, Lú, Marcelo Jordão o "Dente" !! Um Abração pra todos voces.

nome: Cláudião
(claudiopc@digizap.com.br) Quinta Feira, 7 de Agosto de 2008, às 03:46:37


como vai o hoj dik keiue
nome = victor
email =
victor.julio13@hotmail.com


grandes dinossauros do motorciclismo, peixotinho, damineli, adu, saude e vida longa a todos que estão ai ainda.
nome = luiz simão
email = luizcarlos.simao@hotmail.com


oi amigo to procurando alguma coisa do peixotinho que se acidentou no autodromo de interlagos na decada de 77 ele foi camepao de moto velocidade me ajuda
nome = claudio adam
email =
claudioadam_1975@hotmail.com


GRANDE BOCA ! GOSTEI MUITO DE REVER A SUA "NOSSA" HISTORIA... VOCE SEMPRE FOI UM CARA MUITO QUERIDO NO MEIO DAS COMPETIÇÕES DE MOTO. Competimos juntos diversas vezes, sempre com a maior camaradagem... Saudaes de toda essa turma Mario Helio, Magrão,Tuco,Tchek-Tche,Scalopinho,etc... Alguns outros da lista eu ainda encontro por aí. GRANDE ABRAÇO DO SEU AMIGO DE SEMPRE BILLY FOSTER.
nome = Billy Foster
email =
billybiker8@terra.com.br


E aí Boca, Blz? como é legal ver quem naquele tempo acelerava forte, e trás muitas boas recordações para nós , eternos amantes do motociclismo. Quanta saudade de Interlagos, Eloy dando as bandeiradas, Abdala, Girotto, Netinho, Baumer, Peixotinho, Antonio Bernardo, Cri-Cri, Billy Foster (figura com seu bigodão..kkk). Isso é impossível de esquecer, Adú Celso, Equipe Staroup na Fórmula 400 a 1300cc, Eduardo Luzia, Marco Tognnochi, Gualtiero,Tucano, Edmar, Denísio e Zé Casarini, O Tonini, Marcelinho Scaloppi, Inada e Marcelo Fachetti brigando nas "cinquentinha". As Fórmulas Honda e Yamaha... Almir Donato, Charutinho, Charabalo, Birigui, José Cohen, Turma da Motojumbo e Fórmula G (Arnoldo Bessa) nossa quanta gente boa, qtos. caras... E tanta gente que já partiu na frente queimando a largada, e a corrida seguiu mesmo assim "É a Vida !!!" Gente que fez estória... Quantas Taças Centauro em anel externo e circuito "Antigo" e Original de 7132 metros de Interlagos... Bom tenho que finalizar desejando a todos os pilotos que vivenciaram essa época que guardem sempre na memória esses momentos inesquecíveis... Meu recém falecido Pai me levava desde meus 9 anos em Interlagos e hoje em homenagem à ele, teu Xará Roberto tbm, só que Jacobi, peço que lá de cima ele ajude a mandar ótimas energias a todos nós apaixonados por motos... Forte Abraço Boca, e você só mudou no cabelo, né? Mas acelerava...Será que ainda acelera??? Abraço, Ricardo Jacobi.
nome = Ricardo "Cerejinha" Jacobi
email =
ricardojacobi@hotmail.com                                            27/04/2011


Adorei a matéria ...
nome = Angela Ester Daminelli
email =
adaminelli@epson.com.br                                            05/10/2012


Alguém sabe do ''paradeiro'' do Talhadeira! Nunca mais o encontrei, alguém tem alguma informação sobre ele?
nome = Lauro
email =
lauro@ditoro.com.br                                                27/11/2012


Parabéns aos dois, ao Boca pela grande carreira, e ao Pupo pela matéria !
nome = eduardo kutudjian
email =
edu_jatan@hotmail.com                                22/04/2015