PERSONALIDADES

ANTONIO ZANCHI

"O pioneiro do Paraná"

 

Home

 


 

Em 1945, aos 16 anos, Antonio Giacomo Américo Zanchi, já andava de motocicleta, num tempo que até carro era uma coisa rara no Paraná.

Seu pioneirismo e seu arrojo foram marcantes ...

Vamos conhecer a sua história !

Texto e fotos de Jandira Zanchi, sua filha.


Antonio Giacomo Américo Zanchi (Curitiba 11 de julho de 1928 - Matinhos 24 de maio de 1992), mais conhecido como Antonio Zanchi, foi um pioneiro do motociclismo paranaense.

Filho dos emigrantes italianos Francesco Giuseppe Zanchi  e Tereza Nervi Zanchi, oriundos de Bergamo  - Lombardia ,que chegaram ao Brasil em 1926. 

Antonio foi o primeiro descendente a nascer no Brasil,e os pais resolveram homenagear o novo continente no nome do filho: Giacomo Américo em italiano significa filho da América. 

Francescho Giuseppe foi combatente na 1ª Guerra Mundial, e foi pilotando uma motocicleta que serviu como mensageiro do exército italiano . Enfrentou muitas adversidades em combate e recebeu condecorações.

Antonio Zanchi comprou sua primeira motocicleta aos 16 anos .

Motocicletas em Curitiba eram coisa rara naquele tempo e não havia ninguém para ensiná-lo a pilotar. E se houvesse ele teria vergonha de admitir que não sabia pilotar.

O jeito foi  pedir para entregarem a moto em casa - no começo da Alameda Cabral - e... começar.

A primeira tentativa acabou em um tombo estrondoso na Praça Ozório. Ele levantou e recomeçou, caiu , levantou, caiu... no final do dia não caia  mais.


Zanchi, já com pelno domínio da máquina ! - 1949

Em 1945, como declarou para o jornalista Aramis Millarch em uma reportagem de 1974  da Gazeta do Povo, já andava velozmente pelas ruas de Curitiba "cavalgando" sua Jawa de 125 cilindradas.


Zanchi passeando em 1950

Começou a destacar-se entre os jovens de seu tempo. Haviam poucos carros em Curitiba e era preciso muito arrojo e espírito independente para pilotar uma motocicleta como veículo de passeio.

Entre os anos de 1946 e 1950, Antônio Zanchi competiu em várias corridas de moto velocidade, destacando-se e amealhando medalhas e troféus.


Zanchi "enrolando o cabo" em 1949 !

Conquistou os primeiros lugares em muitas corridas naqueles tempos heróicos.


Zanchi, no estilo "Dirt Track" em 1950 !

Gostava de contar que o mais importante para um piloto da época era saber cair.

Costumavam treinar em alta velocidade, pois, muito mais perigoso do que esses treinos, era possibilidade real das quedas  nas competições.

Os tombos eram muito comuns e piloto de  velocidade da época não devia ser apenas exímio no domínio da máquina, o bom resultado dependia muito da habilidade no tombo e na retomada do veículo.

Tornou-se campeão campeão paranaense em 1949 e, ressaltava, vencendo aquele que se tornou o campeão brasileiro naquele ano.

Naquela época as corridas de velocidade eram disputadas em pistas de terra.

A mais famosa foi a de Joinvile, aonde aconteceram as melhores e  mais acirradas disputas. 

Eram competições que atrairam muitos admiradores para Zanchi, Osvaldinho e outros  corredores. Tornaram-se ídolos locais. 


Zanchi, já consagrado, pega uma carona com o amigo e rival Osvaldinho - 1949

 

Sua vida profissional  sempre  esteve ligada aos automóveis e  às motocicletas.

Em 1954 nascia a  Auto Europa, no térreo da casa da Alameda Cabral.

Ali  revendeu peças e automóveis que comprava em São Paulo.

A Cabral Motor, maior revenda de motocicletas do Paraná, foi fundada em 1970 junto a dois italianos, Luciano Colombo e Sérgio Mainetti.


Cabral Motor

O sucesso da Cabral Motor foi tão grande, que em 1974 já abriam a terceira sede.

As motos de grande porte, acima de 500 cilindradas, faziam grande sucesso, e Zanchi conseguiu atrair a elite curitibana para o motociclismo.

Mais tarde as motocicletas de menor cilindrada foram sendo incorporadas como veículos de transporte diário e de trabalho.

A Cabral Motor continua até hoje a manter o mesmo bom nível com Sérgio, Luciano e seus filhos.

Criou nos anos 70 a Patota Honda que reunia  cerca de 40 motociclistas em passeios e viagens.

A Patota Honda, que era composta de profissionais liberais em sua maioria, tinha     normas rígidas:

ninguém bebia em excursões, somente refrigerantes e um novo associado só entrava após ter realizado pelo menos três viagens junto com a grupo.

Descer a serra até Morretes era uma tradição, muitas vezes na companhia de garupas, esposas ou filhas dos motoqueiros.


A Patota - anos 70

Antônio Zanchi foi ainda instrutor do Batalhão do Controle de Tráfego da Polícia Militar do Paraná, examinador do DETRAN e proprietário de moto escola.

Tanta dedicação levou-o a tornar-se um empresário de destaque, ocupando em 1990 o cargo de Vice-Presidente na Associação Comercial do Paraná.

Zanchi, como era costumeiramente chamado pelos amigos, foi uma lenda enquanto corredor e um modelo para todos os aficionados do motociclismo do seu tempo. 

Antes que uma paixão, as motocicletas foram a sua vida, um signo de liberdade e vitalidade.

Foi um homem que conseguiu reunir trabalho, esporte e realização no motociclismo.

 Perguntado se já caiu alguma vez de seu "cavalo", Zanchi responde enfático:

"Motoqueiro que nunca caiu não é motoqueiro...".


Zanchi num dos muitos passeios - 1986

 

ANTONIO ZANCHI
 

"O pioneiro do Paraná"


 

Se você quiser, faça seus comentários sobre essa matéria !

Comentários:



Nome:   E- Mail:


Comentário dos Internautas:

Estou muito grata pela matéria sobre meu pai.
nome = Jandira Zanchi
email = jandira_zanchi@yahoo.com.br                                        22/03/2012


super orgulho desse tio pioneiro e bacanão!
nome = joseane zanchi daher
email = jodaher@terra.com.br                                                22/03/2012


adorei a matéria, emocionou!!!!
nome = Luciene Zanchi
email = loudaher@terra.com.br                                                23/03/2012


Linda materia, homenagem ao nosso pai, 20 anos sem sua presença,paixao pelo motocilcismo.
nome = Tereza Zanchi
email = terezanchi@onda.com.br                                            23/03/2012


Magnífico! Nosso pai foi um grande motociclista e empresário! Muita emoção!!
nome = Izabella Zanchi
email = izabellazanchi@gmail.com                                            23/03/2012


Aos que não o conheceram realmente este é uma "lenda" no Paraná, pois dificilmente consegue-se associar um empresário dedicado e de sucesso com um motoqueiro extremamente agussado, fez por merecer a fama que tem...
nome = Gerson L. Wagnitz
email = gersontma@hotmail.com                                        23/03/2012


Pô, que matéria dez! Esse paranaense era dos bons mesmo e merece essa homenagem. Sensacional.
nome = Tabajara Aparecido Jorge
email = tabajaraaparecidojorge@hotmail.com                        23/03/2012


Fiz parte da patota, na foto estão Joca Garmatter, Harvid Birke, Antonio Carlos Sera já falecido, o de costas não identifiquei, as motos são Honda 500 estão com bolsas de viagem e sujas, todos com jaquetas de couro portanto vindo de passeio. Local, talvez rua Augusto Stelfeld, parabéns a filha de meu grande amigo e guru no motociclismo.
nome = José Maria Correia
email = jcorreia@uol.com.br                                            23/03/2012


Show de matéria!
nome = Othon Russo
email = othonrusso@yahoo.com.br                                02/05/2012


show!
nome = ivansilva
email = ivan.51@globomail.com                                        30/08/2012