CARLOS ALBERTO PAVAN

o "Jacaré" !!

 

 


Carlos Alberto Pavan, ou como era mais conhecido, Jacaré, nasceu em Poços de Caldas, em 29 de maio de 1952. 

Aos 3 anos de idade, sua família se muda para São Paulo. Na sua infância no bairro da Aclimação, o irriquieto menino se destacava do grupo, sempre organizando as brincadeiras ! No futebol de rua, nas corridas de carrinho de rolemã,... sempre era o líder !


O menino "Jacaré" !

Na escola, sempre foi terrível ! Estudou, a duras penas, só até o 3º colegial !!

Aos 16 anos, começou a descobrir o mundo das motocicletas ! Andava na Mondial de seu amigo Carlos Paes de Almeida, e na Ducati de outro amigo !  Gostavam de "brincar" de tomada de tempo no quarteirão, quando Jacaré teve seu primeiro acidente!  Na Mondial, ao fazer a curva, não viu uma Kombi (sempre elas !) e encheu sua traseira, quebrando vários dentes !!

Com muito esforço, trabalhando de mecânico (ou melhor fuçando !), conseguiu comprar sua primeira moto: Uma Norton 500 !  Mas, num de seus "passeios" acabou destruindo a moto !!

Era insistente, e aos vinte anos começava a sua conturbada carreira de piloto.

Embora não tivesse recursos, Jacaré, sempre bom de conversa, convence Luiz Latorre a lhe emprestar uma Ducati para competir.

E com uma Ducati 250, estréia com uma boa colocação !

Fez mais algumas provas, mas a moto andava menos do que o piloto, então os resultados não apareceram ! 


As primeiras provas de Ducati 250

Nesse ano, de 1973, a Yamaha havia contratado Tucano e Denísio, que eram pilotos patrocinados por Edgard Soares. 

Edgard se enfezou e disse: - "Vocês pensam que são grandes pilotos, não ? Pois eu vou pegar um moleque da rua e fazer dele um campeão !"

E contratou o "moleque" que corria para seu "rival" Luiz Latorre !


Jacaré, estreando na recém criada Equipe Edgard Soares
Na foto o mecânico Chico "Sapão" e mais atrás, Caiuby Rhormens, que foi presidente da Confederação Paulista de Motociclismo.

Já no final de 1973, no campeonato paulista, Jacaré, consegue sua primeira vitória com a TR3 350 da Equipe Edgard Soares !


Em busca da vitória !

O ano de 1974 seria muito bom para ele. 

Logo em fevereiro, é disputada a tradicional Taça Centauro, em 3 etapas, e desta vez com a presença do campeão mundial Kent Anderson.

Jacaré fica em 5º lugar na classificação geral, atrás apenas de nomes consgrados como Kent Anderson, Adu Celso, Tucano e Denísio. E mais um detalhe ... os 4 primeiros corriam de TZ 350 e Jacaré com uma "ultrapassada" TR3 !

Em março, disputa as 24 Horas de Interlagos, com uma BMW especialmente preparada por Edgard Soares, em dupla com Edmar Ferreira.

Vinham bem na prova, até que numa queda Jacaré sofre uma fratura na mão essquerda. Enquanto Edmar assume a pilotagem, Jacaré vai ao hospital, engessa a mão e volta para pilotar, e só não chegam por causa do motor da BMW que não aguentou !

Ficaram em 29º lugar, com 245 voltas.


Jacaré nas 24 Horas - 1974

Na abertura do Campeonato Paulista, em abril, Jacaré finalmente vence seus adversários ! Mesmo tendo tirado o gesso da mão há poucos dias, mostrou a sua garra e pilotagem agressiva, levando sua nova TZ 350 a uma vitória incontestável !

Em maio, viria a sua maior conquista no ano !

Fazendo dupla com o fenômeno venezuelano, Johnny Ceccoto, vencem as 500 Milhas de Interlagos, pilotando uma TZ 350,importante prova de destaque internacional !

 


Cecotto e Jacaré no alto do pódio !
Abaixado na frente, o patrão, Edgard Soares !

 

O ano seguia, e as vitórias aparecendo, tanto no Paulista como no Brasileiro ! E o ídolo ia nascendo, pois o público ia aos autódromos para ver o grande Jacaré pilotar !

Em julho, na inauguração do autódromo de Goiânia, Jacaré vence, tornando-se o primeiro piloto a conquistar uma vitória oficialmente nesse autódromo !


Jacaré (nº 4) - 1º piloto a vencer em goiâinia
Antonio Bernardo Neto (nº 15) chegaria em sexto.

Em agosto, numa mesma prova, válida pelo pauslista e pelo brasileiro, disputada em Interlagos, Jacaré vence espetacularmente, e tornando o Campeão Paulista de 1974 e assume a liderança isolada do Campeonato Brasileiro !

E para completar, quebra o recorde do circuito, que pertencia a Kent Anderson ... o tempo é de 3' 17" 4 !!


Jacaré (de capacete novo)
Campeão Paulista e recordista de Interlagos !

No dia 19 desse mesmo mes, mais um grande feito ...

Jacaré vence a prova mais veloz da América Latina, disputada no anel externo de Interlagos, as 200 Milhas !

Foi uma prova duríssima, em que Jacaré só obteve a ponta na última volta, numa emocionante disputa com Edmar Ferreira !


Jacaré (nº 4) - vencedor na geral e na categoria Especial
Dietmar Beinhauer (nº 1) vencedor da categoria Esporte

 


Jacaré e Dietmar

Embora os resultados nas pistas fossem promissores, Jacaré continuava com seu jeito nas ruas, ou seja, aprontava o que podia !

O esquema profissional exigido pela equipe, não condizia com sua maneira de viver, e os "pitos" do patrão Edgard Soares eram constantes !

Seu maior problema era o exibicionismo !  Empinadas, rachas na rua, curvas raspando tudo em plenas avenidas, no meio do transito, era o que mais gostava !!


Jacaré exibindo suas qualidades (e se arriscando !) em plena rua de São Paulo

No final da temporada, faltavam apenas duas provas para o término do campeonato Brasileiro. Ambas seriam disputadas em Goiânia.

Na penúltima prova, durante os treinos, todos ficaram muito chocados e tristes com a morte do piloto Hélio Gumerato. Isso abala profundamente Jacaré, que tem seu desempenho comprometido, ficando com o segundo lugar, atrás de Edmar Ferreira, piloto da casa.

Mas mesmo assim, continuava líder do campeonato.

Para a última prova, bastaria manter o nível de pilotagem, que o título estaria garantido.

Mas Jacaré, apronta mais uma ... na garupa de um amigo, sofre um sério acidente (em cima do "Minhocão"), e fratura a bacia, o fêmur e a rótula !

Esse acidente quase poria fim em sua carreira... os patrocinadores sumiriam, as esperanças se foram ... até fisicamente, o castigo seria grande, pois não podia andar

 por um grande tempo, e quando o fez, era apoiado em muletas, pois o risco maior seria nunca mais poder dobrar a sua perna direita.


Imagem rara ... Jacaré, em tempos de depressão, de barba e usando muletas.
Largada das 24 Horas de Interlagos de 1975
Abril / 1975

E assim que começou a melhorar, voltou a fazer acrobacias nas ruas, cada vez mais audacioso !

E nas rodas dos motoqueiros tornou a reinar ... "Jacaré vai votar !" - diziam  !

Mas a volta seria penosa, pois a confiança teria que ser adquirida de novo.

Para mostrar que já estava pronto novamente para vencer, Jacaré convence alguns amigos a ajudá-lo, consegue uma Kawasaki 900 emprestada do amigo Manolo, e se inscreve nas 200 Milhas de 1975.

Mas duas semanas antes da prova, Jacaré quase põem tudo a perder novamente ... sofre outro acidente de moto nas ruas e fratura a clavícula.

Mas na prova, supera a tudo e a todos e, para surpresa geral, Jacaré vence espetacularmente ! Seria sua volta triunfante !

(Jacaré vence na categoria Esporte e Adú Celso na categoria Especail)


Jacaré - mais uma vitória !


Antonio Bernardo Neto, José Casarini, Jacaré e Adú Celso

"Agora vocês verão ! Serei outro daqui para frente e vou ser campeão" - dizia Jacaré eufórico, logo após a vitória ! 

Mas não foi bem assim que aconteceu ...

Na madrugada de 23 de agosto de 1975, Jacaré faria sua última loucura !! 

Estava com um amigo numa Porsche, quando passou por eles uma 7 galo voando !

Logo à frente, encontraram o dono da moto, e Jacaré o desafiou para um pega ! Emprestou uma Honda 750, e saíram ralando como loucos !! 

Em frente ao restaurante Pandoro na Av. Cidade Jardim, a 7 galo ultrapassou um Opala pela esquerda ! Assustado com o ronco do 4 em 1, o motorista puxa o carro para a direita, por onde vinha Jacaré !  Sem tempo para nada, Jacaré entra de frente na traseira do carro, a mais de 150 por hora, tendo morte instantânea !!

Era o fim de um campeão, o fim de um ídolo, o nascimento de um mito !

Parecendo prever seu destino, Jacaré sempre falava aos amigos que "queria morrer em cima de uma motocicleta, e de repente " !!

Perdemos assim uma grande promessa, e um motociclista que além de um grande piloto, soube curtir tudo que uma motocicleta pode dar a alguém, porém não soube respeitar os seus limites e o da máquina !!

O seu cortejo fúnebre foi muito bonito e tocante ... mais de 2.000 motociclistas fizeram uma fila de mais de 2 quilometros para ir homenagear pela última vez o seu ídiolo.

Mas devemos nos lembrar sempre do grande ser humano que havia dentro daquele "menino levado" ... que queria apenas viver feliz, sem se importar com o dia de amanhã !

Uma carreira curta, porém vitoriosa !!


Alguns troféus conquistados !

 

Valeu Jacaré !!!

 

 

Em homenagem póstuma, o então prefeito de São Paulo, Dr. Olavo Setúbal, assina o Decreto nº 12.300, com o seguinte texto:

"Fica denominada CARLOS PAVAN, a rua B do Jardim Peri-Peri, situada entre as ruas  A e C, no subdistrito de Butantã. Da placa deverá constar: Esportista (1952-1975)"

Por Ricardo Pupo


Se você quiser, faça seus comentários sobre essa matéria !

Comentários:



Nome:   E- Mail:

Comentários dos Internautas:


É chato que alguém com tanto talento tenha morrido tão cedo. Agradeço ao Sr. Ricardo Pupo, pela oportunidade de conhecer a história de quem fez tanto, em uma época tão pioneira. Muito obrigado.
Walter Eggo
klango450@hotmail.com (Quinta Feira, 12 de Setembro de 2002, às 12:30:39)


Gostaria de acrescentear que o piloto Jacaré foi quem apelidou o Marco Antonio Grecco ( das 500cc e formula Indy) de lagartixa( "parente do Jacaré). Também acho interessante uma matéria sobre Pedro Bernardo Raimundo (Moronguinho) talvez o nosso maior piloto de motocross. Uma dica, seu irmão morongo é proprietario da mormaii, fabricante de roupas especiais de mergulho e surf. No mais parabéns pelo site que é uma aula de História.  
Martini.sor@terra.com.br
(Sábado, 12 de Outubro de 2002, às 17:41:21)


é sempre bom verificar as matérias que são colocadas aki, pois não conhecia a história do jacaré,tinha lido alguma coisa na revista duas rodas, mas explicando todos os detalhes assim, só mesmo vocês do moto70, parabéns pela matéria e pelo site!
Robsom
robsombonilha@ig.com.br  (Domingo, 1 de Junho de 2003, às 22:49:46)


A primeira vez que ouvi falar do jacaré foi na revista Quatro Rodas número 343, de fevereiro de 1989. O texto começa assim: "Seu nome era jacaré. Corria de moto nas pistas e fora delas. Segurança: palavra inexistente em seu dicionário. Jacaré morreu na moto. Com ele, toda uma geração de "motoqueiros", os Hell Angels brasileiros, que haviam nos anos 50 transformado suas imponentes motos importadas em símbolo de rebeldia, à maneira de Marlon Brando e James Dean". Esta foi a primeira vez que li sobre o motociclismo dos anos 70. Grande piloto, grande perda, ícone do nosso motociclismo. Adeus Jacaré.
Cristian M.Boaretto
crisrock@terra.com.br (Sexta Feira, 13 de Junho de 2003, às 01:24:17)


esse sim seria nosso campeao de motovelocidade.
pauloseg
paulofsoliveira@terra.com.br  (Sábado, 26 de Julho de 2003, às 22:45:07)


NUNCA MAIS NUNCA IRA EXISTIR UM PILOTO ARROJADO E COM CORAGEM COMO O JACARE, DIZEM QUE NINGUEM E INSUBSTITUIVEL, MAS ELE E , ESTA FAZENDO MUITA FALTA NO MEIO MOTOCICLISTICO, E SEM DUVIDA SERIA O NOSSO CAMPEAO MUNDIAL, MAS VALEU !!!!!! JACA
Flavio  Abbud
flavio.abbud@uol.com.br (Sábado, 23 de Agosto de 2003, às 20:02:58)


Tem certeza que o Jacaré foi campeão brasileiro e paulista ? Lembro de ler em uma revista "Moto!" que ele "não foi campeão de nada".
Independente disso, NINGUÉM jamais fez a curva 2 de Interlagos (circuito antigo) como ele!
Jorge Vettorazzo
jvettora@hotmail.com  (Domingo, 7 de Setembro de 2003, às 11:39:50)

N.R. - Ele foi campeão Paulista em 1974. 


orra o mano era muito loco cara detonava todas e arriscava sua propria vida
Junior
 gouveiacosta@netsiq.com.br (Terça Feira, 25 de Novembro de 2003, às 16:48:43)


Ele foi um verdadeiro "tocador"de motos. ...O cara "toca forte",,,, como se falava no meu tempo. Deverá ser lembrado e idolatrado, para sempre, por todos aqueles que o conheceram e se arrepiam ao querer ver aonde os limites do conjunto homem-máquina podem chegar na rua ou nas pistas. Eu era piloto na época e às vezes ficava postado do lado interno da antiga curva 1 (antes de existir o S do Senna) em Interlagos, para ver o Jacaré fazer! Era uma curva de alta velocidade,  e a leve TZ350 balançava para um lado e para o outro no meio da curva, e não pensem que o seu condutor aliviava muita coisa não....(aquelas Tzs não tinham Monochock, e os pneus não eram nada parecidos com os de hoje!). Eu completaria : Obrigado, JACARÉ, pelo legado de bravura, coragem, valentia, respeito e audacia sobre duas rodas, que você nos deixou. 
Ricardo Vieira Guimarães
rvguimaraes@ig.com.br  (Terça Feira, 11 de Maio de 2004, às 13:28:29)


Saudades de um dos maiores pilotos da época, época de loucuras no café concerto brincando no oitão, Jacaré Paulão Capacete, Reco, Scatena, Scateninha, Veio, etc , faltou comentar na matéria a longa procissão de motoqueiros para o entero do amigo .
saudades Jacaré
Avila
avilajeri@msn.com  (Terça Feira, 22 de Junho de 2004, às 22:20:07)


Jacaré foi o maior piloto brasileiro.
Ricardo Bianconi
(rbianconi@hotmail.com) Quarta Feira, 27 de Outubro de 2004, às 10:13:34


e porque não fazer um filme à respeito de Jacaré? Poderia colaborar no roteiro. OK?
José luiz Pagliaro
(parafa27@yahoo.com.br) Quarta Feira, 9 de Fevereiro de 2005, às 12:52:15


Lembrei agora de uma determinada noite, no Rick Store, onde baixaram de repente várias "barcas" para estragar a alegria do pessoal...mas surgiu um maluco (que todos alí sabiam muito bem quem era) e passou entre elas, primeiro empinando. Várias saíram atrás dele e, claro, não pegaram nada. Quando voltaram e estacionaram novamente, lá vem ele, em pé sobre o banco, os braços abertos em crucifixo, e passa literalmente no meio delas...nova correria infrutífera...dali a pouco aparece nosso herói a pé, a maior cara de pau, rindo da cara dos "meganhas"...
Na nossa, digamos, inocente inconseqüência de adolescentes, ninguém alí poderia imaginar que iria durar tão pouco.
Olavo Junior
(aloha.freedom@bol.com.br) Sexta Feira, 11 de Fevereiro de 2005, às 18:48:07


É, esse ano se completa 30 anos da morte do Jacaré... ele era primo da minha avó... farei 18 anos daqui a alguns dias e devido a isso não tive a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente, mas sempre meu pai me conta um pouco de sua história já que ele tbm era mto jovem qdo deu-se a morte do Jacaré... tbm sou apaixonada por moto assim como meu pai e vários de seus primos... é uma pena q ele não tenha vivido mais para mostrar todo seu talento.. mas Deus sabe o q faz e permitiu q ele mostrasse ao Brasil dos anos 70 um grande campeão... q com certeza se tivesse vivido mais um pouco teria brilhado mto mais q brilhou.. fico mto feliz em ver tantas homenagens prestadas a ele... espero q ele nunca seja esquecido... e que ele continue sempre sendo o inigualável maluco das motocicletas Jacaré Pavan!!!
Suzane
(susupavan@hotmail.com) Quarta Feira, 16 de Fevereiro de 2005, às 12:17:26


Simplesmente o melhor....The Best
Tchek-Tché
(elusi76@yahoo.com.br) Quarta Feira, 27 de Abril de 2005, às 22:01:16


Mais uma vez me emociono com esse site! o Jacaré era meu amigo, lembro de uma prova em que participavamos em Interlagos em 74, quando todos os pilotos pararam por causa de uma tempestade, a prova seria anulada da Taça Centauro, mas todos os pilotos deveriam parar, adivinhem qual foi o único que não parou, validando a corrida...
Fernando Liberalli
(imar@imar.org.br) Quinta Feira, 30 de Junho de 2005, às 12:35:03


como tambem muitos se foram nessa euforia do ronco da 7 galo em uma epoca em que andar de capacete era motivo de piada..em um tempo em que moto era coisa de bandido e quem andava sentia a verdadeira liberdade da palavra motocicleta..tudo era novo principalmente o ronco dos 4 cilindros e quem andava apertava ate o final do punho para sentir o four chorar no seu limite e roncar de uma forma sinfonica..pena que no dia 23 de agosto de 75 ele chorou de uma forma triste.. em tom de despedida..era a ultima vez que ele fazia chorar um motor daquele! era o fim de um icone da historia e do motociclismo nacional..parece estranho.. mas em se falando de anos 70 jacare so podia ter se despedido em cima de uma moto! como tantos que pela admiração pelas motos acabaram se indo em cima delas! a todos esses pilotos e apaixonados que se foram desejo paz de espirito e que apesar de triste a historia ! desapareceram em cima do que mais gostavam...em cima de uma moto!
Marcello Diaz
(marcelo_biruta@superig.com.br) Quinta Feira, 14 de Julho de 2005, às 16:49:58


Que pena que a carreira desse nosso brilhante piloto tenha sido tão curta mas mesmo assim   ficou gravada na nossa memoria e na historia do motociclimo brasileiro.
Othon Voador Russo
(othonrusso@yahoo.com.br) Quinta Feira, 11 de Agosto de 2005, às 01:00:15


Irresponsabilidade total. Já pensou se com esta delinquencia ele matasse ou ferisse uma criança? Não se deve celebrar este tipo de individuo.
Alex
(bonnoamigo@bol.com.br) Quinta Feira, 18 de Agosto de 2005, às 08:56:45


Acho que devemos celebrar Carlos Pavan o Jacaré sim, pois foi um piloto que apesar de curta carreira deu muita emoção aos verdadeiros fans do motociclismo que tiveram oportunidade de assistir suas corridas. Era um cara modesto e um verdadeiro idolo e não é a toa que recebeu como homenagem uma rua com seu nome. Quem de nós já não foi irresponsavel de alguma maneira ainda mais quando jovem. Não devemos julgar as pessoas pois ninguem é perfeito.
Othon Voador Russo
(othonrusso@yahoo.com.br) Domingo, 4 de Setembro de 2005, às 21:48:47


Concordo com o Alex, lugar de correr é no autódromo, adoro motos, mas brincar com a própria vida e por em risco a de outros é idiotice extrema, convenhamos que "quem procura acha", não levem a mal pessoal, mas a verdade deve ser dita!
Adoro este site e o acesso sempre, é a primeira vez que não aprovo um artigo publicado.
Pablo
(pablo2003@ieg.com.br) Segunda Feira, 19 de Setembro de 2005, às 11:13:29

N.R - Sr. Pablo, nossa intenção é apenas relatar as histórias das personagens do motociclismo dos anos 60 e 70, sem querer fazer apologia a este ou aquele tipo de comportamento ou de exemplo a ser seguido. São apenas fatos reais da vida de um (grande) piloto
Ricardo Pupo


Cada um tem direito de ter a opinião que quiser sobre qualquer assunto, mas Carlos Pavan o Jacaré foi um grande piloto e idolo, quem o conheceu e o viu andar nas pistas era seu fã não se pode negar isso, e celebrar e lembrar esse grande idolo do nosso motociclismo tão pouco valorizado não é fazer apologia a comportamentos nem exemplos a ser seguido.
Othon Voador Russo
(othonrusso@yahoo.com.br) Sexta Feira, 7 de Outubro de 2005, às 01:55:57


Não o conheci pessoalmente, mas o conheci ao longe, no Ibirapuera, no velho "zerinho"...adoravamos nos ralar ali e vários tombos eram vistos nas tardes dos domingos. E as "galo", realmente eram admiradas e respeitadas! Por algum motivo, achei que a morte do Jaca havia sido numa 125, talvez conversa de buteco, mas foi legal este esclarecimento. O resto da história é como eu conhecia e para sempre me lembrarei deste grande cara!!!!
Pepa
(opepa@uol.com.br) Domingo, 13 de Novembro de 2005, às 11:46:15


É uma tristeza
Alexandre da Rocha
(rochamotomecanica@ig.com.br) Quinta Feira, 1 de Dezembro de 2005, às 08:19:42


Na epoca existiam muitas lendas sobre este tal Jacaré. Não me lembro bem pois tinha apenas 10 anos e ia ao Ibira na garupa da 500 Four do meu primo. Lá, o pessoal detonava as motocas no zerinho. Só me lembro do fato de um destes malucos do parque cair do minhocão durante um racha e não morrer. Acho que foi o tal Jacaré. Se alguém conhecer esta favor exclarecer pois independente de ser exemplo ou não, essas lendas me trazem lembranças muito boas de minha infáncia. Só mais uma perguntinha. Qual era a moto que o jacaré pilotava quando morreu? Também ouvi falar de uma 125cc más se ele bateu a 150 km/h, deve ter sido uma galo.Muito obrigado
ALFREDO GUEDES JUNIOR
(ajunior@hondabr.com.br) Terça Feira, 14 de Fevereiro de 2006, às 16:15:29

Caro Alfredo: Foi realmente o Jacaré que se "quebrou" num acidente em cima do elevado "Minhocão". Ele já era piloto de competição, mas continuava "rachando" nas ruas. A moto que ele pilotava no acidente fatal era uma Honda 750 Four.
RP


Os troféus dele ficavam guardados no meu apto na Pça Roosevelt.Que saudade!
Zé Maria 
(camargoqueiroz@gmail.com) Sábado, 17 de Junho de 2006, às 23:56:52


eu lembro muito bem do jacare, nós andavamos sempre com a mesma turma, quem lembra, ele e o  helinho ficavam brincando de trocar de moto com elas andando na rua augusta, aquela foto que ele aparece empinando a moto era uma yamaha mini enduro que ele brincava e na epoca varios amigos nossos morreram entre eles o Helinho que andava com aquela suzuki 500t na brigadeiro Luiz Antonio saindo da Jandinha de noite para ir trabalhar no banco mercantil de madrugada ,qdo ojacare morreu eu estava em Ubatuba e na mesma hora um amigo nosso caiu na curva da praia gde, mas so ralou, temos muitas historias para contar da epoca, temos varios amigos que podem contar estas historia da epoca entre eles Plinio Lima, cenoura, christiano Willian, alfredao (martins da silva) e muitos outros que sempre estavam com jacare , a todos eles um gde abraço
Luiz Aurelio (Lelo)
(boglar@uol.com.br) Segunda Feira, 19 de Junho de 2006, às 21:08:35


O Porsche em que o Jacaré se encontrava momentos antes do acidente fatal, por acaso era o do Silvio Hauk, também possuidor de lindas 7 galo, morador de moema e empregado da Volkswagen ? Trabalhava com o Silvio, e ele me falou alguma coisa sobre isso !
Hugo Hildemar Vanderlei
(hhildemar@adv.oabsp.org.br) Quinta Feira, 27 de Julho de 2006, às 17:46:53

N.R - Não temos essa informação.
RP


JACARE NOSSO CAMPEAO MUNDIAL DE FATO! IRRESPONSAVEL COMO TODO SER HUMANO EM ALGUM MOMENTO DA VIDA! QUE JESUS CRISTO O PERDOE E SALVE! E A TODOS NOS! SORTE A TODOS EM 2007!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Ivan de Jesus e Silva
(ivan.51@hotmail.com) Terça Feira, 21 de Novembro de 2006, às 10:12:54


Abri no Orkut a comunidade "JACARÉ" -CARLOS ALBERTO PAVAN
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=24777214
Ana Valéria Z M
(azelante@gmail.com) Domingo, 10 de Dezembro de 2006, às 10:56:16


E ai galera fãn do Jacaré tá rolando uma comunidade do Jacaré no Orkut.
Othon Voador Russo
(othonrusso@yahoo.com.br) Sexta Feira, 12 de Janeiro de 2007, às 05:53:13


Como homenagem póstuma ao saudoso JACARÉ foi feita uma musica  muito tocada pelas emissoras de  radio na época cuja letra estou tentando encontrar
Rubens (Marília-SP)
Domingo, 4 de Março de 2007, às 18:45:26



fomos amigos de infancia pavan e eu isso lá em poços de caldas mesmo depois que ele mudou-se para são paulo quando ele vinha a poços para visitar sua mãe a gente sempre se encontrava na famosa casa pedro foi realmente um grande amigo
Ennio Filipozzi
(filipozzihd@terra.com.br) Sábado, 5 de Maio de 2007, às 10:44:42


os que criticam o jacare,nunca foram irresposaveis na vida!falso moralismo!jacare sempre se vai ser o nosso exemplo,moto é paixão e não razão!prefiro viver sem julgar ninguem,e curtir minha máquina,yamaha fzr 1000 genesis,salve jacaré!!
marcelo
(marcelocaldas_mcz@hotmail.com) Sábado, 5 de Maio de 2007, às 16:57:19


GOSTO MUITO DE LER SOBRE "JACARE" ESTE IDOLO , POIS TENHO 40 ANOS E ANDO  DE MOTO DESDE OS 15 E SEMPRE OUVI MUITAS HISTORIAS SOBRE ESTE IDOLO E SERVIU PRA MIM COMO FREIO PARA AS MINHAS LOUCURAS SOBRE MOTO UM FORTE ABRAÇO A TODOS
VALDIR
(VALDIRBIKE2@HOTMAIL.COM) Quarta Feira, 9 de Maio de 2007, às 13:38:34


Ele foi o representante perfeito daquela época. Infelizmente, a época já passou, gostaria de que pudessemos retornar no tempo. Ele era um campeão, mas, tinha muita sede de viver o mais rápido possível. Conseguiu. Foi como um palito aceso que queimou muito rápido, mas, produziu uma luz muito intensa enquanto esteve aceso. Ninguém pode duvidar de que era um campeão nas pistas. Na rua era um adoravel inconsequente. Nunca o conheci, mas, ouvi e li muitas de suas façanhas. Acho que dava mesmo um filme história de sua vida.
Algumas das fotos são verdadeiros tesouros
Kleber Klein
(siacadastral@uol.com.br) Terça Feira, 19 de Junho de 2007, às 16:44:20


que Jesus Cristo o tenha, piloto e ser humano de primeira.
ivandejesus
(ivan.51@hotmail.com) Terça Feira, 19 de Junho de 2007, às 22:15:13


Esta história do Jacaré é demais, ele foi realmente um mito e Motosclassicas esta de parabéns por esta matéria.

nome: Aliomar Pereira
(sgtaliomar@hotmail.com) Quarta Feira, 20 de Junho de 2007, às 22:00:06


VALEU ESTAS ATULAIZACOES. PARABENS AO PASSINI E AO PUPO
ABRACOS
DO AMIGO
FLAVIO ABBUD
(flavio.abbud@terra.com.br) Sexta Feira, 22 de Junho de 2007, às 18:12:16


Parabéns ao site pela excelente atualização da matéria com novas e raras fotos do Jacaré em ação. Esta matéria é um merecido tributo ao destemido e valente Jacaré. Pilotos como ele não existem mais. Não poderemos esqueçê-lo jamais.
Ricardo Vieira Guimarães
(rvguimaraes@ig.com.br) Quinta Feira, 28 de Junho de 2007, às 14:32:58


Muito boa essa atualizada na historia do nosso idolo e com direito a fotos novas, tomara que pinte +  fotos. Abraço.
Othon Voador Russo
(othonrusso@yahoo.com.br) Quinta Feira, 28 de Junho de 2007, às 22:08:31


A VIDA DE JACARÉ É DIGNA DE UM FILME. NA PRIMEIRA METADE DOS ANOS 70 ACOMPANHEI SUA HISTÓRIA ATRAVÉS DA REVISTA 2 RODAS. GRANDE PILOTO. PENA QUE LHE FALTAVA UM LOUCO DE JUÍZO PARA
SOBREVIVER NO TRÂNSITO.
DEUSDETE B. OLIVEIRA
(deusinho@yahoo.com.br) Sábado, 30 de Junho de 2007, às 15:24:31


O "Jacaré" foi um desses caras que aparecem de tempos em tempos e deixam a sua marca para a posteridade. Fez sempre o que gostava, independente de opiniões e comandos ao contrário. Ser um ídolo estava nato em sua pessoa, e ser campeão foi consequência de tudo aquilo que fez por amor ao esporte, e mais precisamente, as motocicletas ! Venceu um campeonato a bordo de uma KAWA 900 emprestada de última hora, precisa dizer mais !!! Salve grande Jacaré ! "Bons garotos vão para o céu, e os motociclístas, vão a qualquer lugar".
stenio martino jr.
(martin-rj@hotmail.com) Sábado, 30 de Junho de 2007, às 18:05:14


Inesquecível ídolo dos anos 70, Jacaré ficará para sempre em nossos corações. Valeu.
Tabajara A. Jorge
(tabajara-tabinha@hotmail.com) Terça Feira, 3 de Julho de 2007, às 09:57:48


EM PRIMEIRO LUGAR, GOSTARIA DE AGRADECER A DEUS POR EXISTIREM PESSOAS COM O RICARDO PUPO E O MARCOS PASSINI. POR EXISTIREM, E PROPORCIONAREM, ESSA VIAGEM AO TEMPO E RELEMBRAR, MOMENTOS E IDOLOS QUE TINHAMOS , E QUE INFELIZMENTE UNS JA SE FORAM (JACARE) E OUTROS CONTINUAM ENTRE NOS, ESQUECIDOS POR MUITOS E LEMBRADOS POR TODOS OS QUE AMAM , AS DUAS RODAS. TIVE A HONRA, DE TER EM MINHA CASA O PASSINI, E O RICARDO PUPO, ME DEVENDO UMA VISITA. NO MES PASSADO RECEBI UM E-MAIL DO PUPO, DIZENDO QUE TINHA UM PRESENTE PARA MIM, E QUE IRIA, ESTE PRESENTE, COMPLETAR MAIS AINDA MEU PEQUENO E HUMILDE ACERVO. COM O PASSAR DO TEMPO, VI NESTE GAROTO DE RUA, CARLOS PAVAM O JACARE, O MEU IDOLO. FIZ UMA REPLICA DO SEU CAPACETE, ENFIM PORCUREI, ME APRONFUNDAR, EM TUDO PARA SABER DA SUA VIDA, E É PARA MIM, O MEU IDOLO. ESTIVE EM SAO PAULO, A QUESTAO DE ALGUNS ANOS ATRAZ E O EDGAR SOARES, ME RECBEU COM MUITA ATENCAO, E BATEMOS UM LONGO PAPO SOBRE O MEU IDOLO, O JACARE, E ELE ME MOSTROU UM ALBUM DE FOTOS DA EPOCA. POIS BEM NESTA QUARTA AS 11.00, TIVE E VISITA DO CORREIO ME MANDANDO UMA PEQUENA CAIXA.. ERA O TAL PRESENTE DO AMIGO PUPO, SENTEI NA SALA, E COMECEI A BRIR A MESMA, QUANDO ME DEPAREI COM UM TROFEU, QUE ERA DO MEU IDOLO JACARE, ME EMOCIONEI, E CHOREI, E FIQUEI PASMO E PARALIZADO, DE TANTA EMOCAO E ALEGRIA, E SERA E ESTA GUARDADO, EM UM LUGAR DE DESTAQUE EM  MEU ACERVO, JUNTO COM REPLICA DO SEU CAPACETE....QUERIA AGRADECER AO RICARDO PUPO E AO PASSINI, POR ESTA PRECIOSIDADE, E NAO TENHO PALAVRAS PARA DIZER O QUANTO ESTOU FELIZ ...MUITA SAUDE A  VOCES E ESPECIALMENTE AO PUPO..ESSE GESTO QUE VOCE FEZ NAO TEM PALAVRAS PARA EU DIZER O QUANTO..ESTOU FELIZ
UM FORTISSIMO ABRACO
DO SEU AMIGO E ADMIRADOR
FLAVIO ABBUD

Caro Flavio: Eu sabia que você ia gostar e tenho certeza que esse troféu está nas mãos do maior admirador do nosso grande Jacaré !
Ricardo Pupo


ele foi  e é o grande idolo para todos nós na casa dos 50 pois era a encarnção dos nossos desejos de juventude,que não podiamos extavasar o próprio rebelde sem causa ou seja o retrato fiel da juventude dourada dos anos 70 feliz quem viveu esta época,e pôde apreciar ao vivo ou pela mídia o grande jacaré em ação,sua memória vai estar para sempre nos nossos corações e mentes,grande garoto exelente PILOTO hoje lá de cima olha por nós
silvio scortecci
(silvio.scortecci@tera.com.br) Quarta Feira, 4 de Julho de 2007, às 17:18:05


Tive o privilegio de andarmuito com o Jacaré, chegamos a fazer ate uma viagem juntos e o Cigano tambem piloto na época nos acompanhou,bons tempos!
Carlos E. Palopoli
(cepalopoli@yahoo.com.br) Quinta Feira, 5 de Julho de 2007, às 18:38:47


O Jacaré foi realmente um grande piloto,andamos juntos algumas vezes nos ídos de 70,saudósos tempos, ele fazia loucuras com uma Honda 65cc, deitava no banco, colocava os pés no guidão, olhava para tras e ria. Eu do alto das minhas irresponsabilidades da época, não fazia um décimo das maluquices dele.
Edgard Bicicchi
(edg.orto@superig.com.br) Sábado, 7 de Julho de 2007, às 15:21:06


Hoje li este texto com muita emoção e revivi os anos 70, senti muita saudade do Jacaré, nosso ÍDOLO  na época, íamos a interlagos a bordo de 500 four, 650 doc, 750 K ver essa figura andar de moto, isso mesmo o Jacaré corria  com e por prazer, porisso esses resultados fantásticos, que apaixonaram minha geração hoje com mais de 50.
 Após as corridas comentavamos os feitos do grande Jacaré, e também dos rachas nas ruas que ele participava. Cara humilde de muito talento, mas muito talento, quem naquela época não colocou um tomaselli na moto? quem não desceu a Augusta a milhão com sarrrachu 4x1?, pela 23 de maio novinha e deliciosa pra torcer  o cabo e costurar entre os poucos autos da época? , Quem aos 20 e poucos anos não  sentia a Liberdade encima de uma Four? quem não fez é por que não teve coragem ou nunca teve encima uma four ou uma K.
Bom ele deixa saudades, até hoje comentamos sobre o saudoso JACARÉ ídolo de uma geração.
Tenho até hoje guardado o recorte de Jornal sobre o fatidico acidente!
Continuem registrando a História do motoclismo desta maneira tão bonita!
Parabéns
Abraços, 
José Zanine Caldas Filho
(zanine.arquiteto@uol.com.br) Quinta Feira, 12 de Julho de 2007, às 11:57:06


Obrigado pela reportagem e obrigado Jacaré que deixou melhor meus finais de semana quando assistia voce correr e vencer e mais ainda vencer as  motos novas e melhores, obrigado por fazer a curva 3 balançando de todo lado e sempre conseguindo fazer mais rapido que todos,Obrigado pelo agito que fazia no Ibirapuera. Jacare foi Idolo de todos motociclistas numa epoca em que idolos e fãs se encontravam no Ibirapura depois das corridas.
Reginaldo Negri
(reginaldo.negri@uol.com.br) Segunda Feira, 23 de Julho de 2007, às 18:38:21


o ano de 1975 seria mesmo o ano trágico para o Jacaré. Naquele inicio de ano , em janeiro , na taça centauro de motociclismo em interlagos , jacaré andava pelo box com uma perna quebrada em um recente acidente e quando o Walter Tucano Barchi melhorava  o tempo a cada volta , já com as TZs , Jacaré dizia em tom de brincadeira " se eu estivesse aí na pista  voce não ia ter moleza... ele não correu a taça daquele ano e nem nas outras , mas deixou muitas saudades.
Wilson
(fernandobbw@hotmail.com) Terça Feira, 24 de Julho de 2007, às 21:06:38


É com alegria que vejo este site indicado por um participante da comu do Jacaré....digo que esses momentos e outro mais tristes conheci de perto pois Jacaré é meu primo irmão.
Agradeço a quem fez o site pois ele era assim!
Um rebelde talentoso e um menino só coração.
Quando da morte de sua mãe agora em maio eu pedi que fosse enviada para a comú fotos dele, não sei se consegui que me atendessem, mas eu tenho algumas de infância também.
Ele era muito lindo!
Mary Clair Peron
(clairperon@hotmail.com) Domingo, 12 de Agosto de 2007, às 21:44:31


voltei aos bons tempos de quando li esta materia foi numa dua rodas nao sei qual o num.ele era na epoca para mim como se fosse o meu super heroi meu primo na epoca tinha uma a50 com guidao tomaseli dai eu subia na moto e ficava brincando de jacare nas radios tocavam sons como all my love do led zeppelin, grease com jonhn travolta e a olivia newton jonhn,e os bee gees com saturday night fevers, quanta saudade deste tempo, em que herois eram para sempre.
willian dos santos
(wags32@yahoo.com.br) Quinta Feira, 18 de Outubro de 2007, às 23:52:35


Conheci o Carlos ele estudou comigo no JESC da Aclimação, era um grande Cara, ia muito na Lanchonete de meu pai (moto janda) no posto do final da Brigadeiro onde hoje e um Banco.
Um grande cara,
Marcos Rodrigues (53 anos)
(meiji@convex.com.br ) Sábado, 26 de Janeiro de 2008, às 23:57:20



NESSA ÉPOCA EU ERA MECANICO DA MOTO MATSUO..E O COMENTARIO POR LÁ ERA SEMPRE AS LOUCURAS DO JACARÉ.,BONS TEMPOS AQUELES .,AV POMPEIA.,PANDORO., IBIRAPUERA....
IVAM SATO (PORTUGUES)
(IVANNSATO@YAHOO.COM.BR) Quarta Feira, 30 de Janeiro de 2008, às 00:06:05


Eu era criança e tinha um herói. Valeu Jacaré!!!
Cícero Manoel de Oliveira
(cicero1302000@yahoo.com.br) Terça Feira, 26 de Fevereiro de 2008, às 13:42:44


FIQUEI MUITO EMOCIONADO AO VER ESSA MATERIA SOBRE O JACARE...VOLTEI NO TEMPO... HOJE TENHO 59 ANOS... NA EPOCA ERA JOVEM DE 30 ... MOTOQUEIRO DA AUGUSTA E DOS DOMINGOS ENSOLARADOS DO PARQUE IBIRAPUERA...QUANTAS ALEGRIAS...QUANTAS MULHERES E QUANTA LIBERDADE ... MORAVA NA ONZE DE JUNHO 1134 apto. 64 ALI NA VILA CLEMENTINO... E SABEM QUEM MORAVA NO APTO 45 O SILVIO HAUK AQUELE DONO DO PORSCHE EM QUE O JACARE PASSEAVA+++ TRABALHAVAMOS EU E SILVIO HAUK NA VOLKSWAGEN DO BRASIL E PARA LA IAMOS TODOS OS DIAS ... O SILVIO NAMOROU A SUSAN QUE PINTOU O FORMULA 1 DA COPERSUCAR FITTIPALDI... QUANTAS NOITADAS EU PRESENCIEI E AS VEZES PARTICIPEI NO AP. DO SILVIO E NO MEU... NESSA EPOCA EXISTIA TAMBEM O PAULINHO BAXARIA QUE DAVA VERDADEIROS SHOWS NA RUA AUGUSTA... TINHA TAMBEM O ZE BUUMM QUE APARECIA EM TODAS AS BALADAS NA MAIOR CARA DE PAU...AQUELA MOTO MINI ENDURO YAMAHA QUE O JACARE FICA EM PE SOBRE ELA FOI COMPRADA POR MIM E ESTA AQUI NA PEQUENA CIDADE DE PALMITAL-SP E ATE HOJE DA ALEGRIA PARA SEUS DONOS... TINHA TAMBEM O ABDALA  QUE ERA O CHEFAO DOS MOTOQUEIROS ... TINHA O NILSINHO...O PAULAO...O RONALDO E OS MEUS MAIS INTIMOS PAULINHO BABY AQUI DE PALMITAL ...O CAN CAN...O LOBINHO ETC... ETC...ALEM DA SAUDADE DO JACARE GOSTARIA DE SABER ONDE ANDAM ESSAS PESSOAS QUE CITEI NOMES+++AH... IA ESQUECENDO DO SAVOIA... MEU IDALO...JOSE EDUARDO SAVOIA QUE TRABALHA COM O MILTON NEVES ...

nome: AMILTON RAINHO
(amiltonrainho@hotmail.com) Sábado, 8 de Março de 2008, às 20:20:15


gostaria de parabenizar o site por historias tão ricas do motociclismo, abraço

nome: Dutra
(dutra.built@ig.com.br) Quinta Feira, 13 de Março de 2008, às 12:45:54


Tenho 50 anos, sou trilheiro e acompanhei pelos jornais, Jornal do Brasil, caderno automóveis, naquela época, era o único veículo de imprensa que dava algumas notícias sobre automobilismo/motociclismo, toda a trajetória do grande Carlos Alberto Pavan, o Jacaré. Era criança e sonhava em ter uma moto um dia, de preferência uma mini-enduro, ou melhor, um AG100 da Yamaha, "a fazendeira". Jacare era meu ídolo e sofri muito, mas muito mesmo, com sua morte,quase comparável com a morte do Senna, pra mim. Jacaré e Netinho são os dois maiores pilotos de moto do Brasil de todos os tempos,por seus feitos históricos e heróicos. Alexandre Barros que me desculpe,com todo o respeito por sua longa carreira, mas Jacaré e Antonio Jorge Neto estão noutro patamar. Parabéns Pupo pelo site. Eu também me emocionei e relembrei as façanhas do grande Jacaré lendo seu texto. Obrigado por estes momentos.
Abraço,

nome: Hilario Alencar
(hilarioalencar@hotmail.com) Sexta Feira, 28 de Março de 2008, às 11:10:14


Gostaria de escrever alguma coisa sobre esse garoto irriquieto, JACARÉ como era conhecido. Tinha amizade com seus pais e com o irmão VICTORIO, quando andava na LINS de VASCONCELOS no CAMBUCI sempre me fazia acompanhar dele em sua garupa da fantastica 7 GALO. Nos encontravamos sempre na Lanchonete San Jenen na Lins quase esquina com a Teixeira de Carvalho, acho q eu posso dizer o q é adrenalina pura passava onde nada poderia passar fechava os olhos e esperava o tombo q nada e segundos depois ja estava em outro apuro. Ou nos encontravams na Heitor Peixoto na oficina do VICTORIO, e dai para mais uns pegas, para mim não houve nenhum piloto como ele no BRASIl.
Bem em Interlagos nem se fale o q esse garoto andava e as vezes com motos de menor cilindrada, Deus em sua sabedoria nos privou de dois dos maiores pilotos do mundo ainda bem cedo JACARÉ e AIRTON SENA DA SILVA.
Caro JACARÉ obrigado por ter te conhecido e ter andado com vc me proporcionando momentos de rara beleza motociclista e de um toque sutil de pericia e habiliadade.
Um dia nos encontraremos novamente e vou contar q aqui no BRASIL ninguem foi melhor q vc mesmo depois de ter nos deixado.
UM GRANDE ABRAÇO AMIGO.
Mais uma coisa nunca vi depois de 32 anos uma homenagem ao um piloto como foi para vc + de 3000 pessoas.
Airton Sena e Jacare fizeram q multidão fossem em seus enterros.

nome: william mascarenhas worth
(mascworth@yahoo.com.br) Sexta Feira, 28 de Março de 2008, às 16:31:59


Show a matéria da Tripp e mais algumas fotos do grande Jacaré.


nome: Othon voador Russo
(othonrusso@uahoo.com.br) Sexta Feira, 2 de Maio de 2008, às 02:36:40


MAIS UMA VEZ  EU ESTOU AGRADECENDO O RICARDO PUPO, PELA MARAVILHOSA MATERIA  NA RESVISTA TRIPP, EM QUE TEM UMA PEQUENA NOTA, CITANDO MEU NOME, NA QUAL ME CONSIDERO UM GRANDE FA DO JACARE E GUARDO O TROFEU QUE VOCE ME DEU, A 7CHAVES EM MEU ACERVO...COM MUTO ORGULHO E CARINHO.....ADORO VOCES DE CORACAO
FLAVIO ABBUD - VOLTA REDONDA
(flavio.abbud@terra.com.br) Quinta Feira, 15 de Maio de 2008, às 18:44:44


O cara aí é das antigas, da minha época e BSA, NORTON, NSU, ROYAL, INDIAN, DUCATTI, e a toda poderosa HARLEY, esses tipos não eram de competição, porém acompanhei muito a carreira desse doido, o cara era bom mesmo, mais se esqueceu que lugar de racha e provas é nas pistas e não nas ruas...

nome: Marcelo Bala
(f8bigjob@hotmail.com) Sexta Feira, 13 de Junho de 2008, às 17:32:53


jacare, Adu Celso,Grecco, Agostini, e outras Feras fazem parte de minha vida, é uma pena que essa pagina ja foi virada -saudades. Parabens p/ materia

nome: Celso A.Woiciechovski
(jacare@jc.net.br) Sábado, 5 de Julho de 2008, às 15:57:52


fantástico piloto, o melhor, não pude vê-lo andar, acompanho o motociclismo de competição a partir da Copa Brasil de 1980. Conheço sobre sua carreira através das revistas que coleciono com carinho. Lembro também do zerinho no Ibirapuera. No dia do acidente estava num aniversário de amigo e a notícia no rádio nos calou... havia morrido um piloto, e a gente não tinha idéia de quem realmente era.  Ele foi brilhante, o melhor de todos. Descanse em paz CAMPEÃO ! abraços a todos amantes da motovelocidade

nome: Paulo H. Boassaly
(paulohboas@hotmail.com) Terça Feira, 22 de Julho de 2008, às 12:44:56


Noosssaaa....que saudade
Você....num pode sentir como eram lindas as tardes de Domingo....no PARQUE....ou na rua Augusta...nos sábados de manhã...
Tudo era lindo...Sampa ... era SAMPA....

nome: AMILTON RAINHO
(amiltonrainho@hotmail.com) Sábado, 9 de Agosto de 2008, às 19:16:09


Recebi esse e-mail falando do Jaca como era chamado por nos no bairro e fiquei muito emocionado pois nao era motociclista mas particpei muito das presepadas q ele aprontava na Av. Lins de Vasconcelos Gostava de ficar de pe em cima da moto sem as maos e quando algum amigo emprestava a moto ele nao tinha hora para devolver uma ocasiao em frente a Lanchonete A Chapa na Lins Vasconcelos ele pediu para nos colocarmos uma moto no chao e cobrimos ele com jornal e jogamos ketchup em cima do jornal fazendo q as pessoas achem q ele estava morto quando a rua  estava cheia de gente o onibus eletrico nao podia passar avisamos discretamente q a policia iria chegar e q a barra iria sujar giria essa usada na epoca foi quando ele deu um tapa no jornal e se levantando as pessoas q estavam em volta vendo aquilo sairam correndo e nos quase morremos de tanto dar risada sem contar q ele adora tira os suspensorios do onibus eletricos q passavam no bairro fazendo o motorista ter q descer para coloca-lo q quando esse entrava no onibus ele o Jaca voltava a retiralo novamente foi um grande amigo e um grande campeao curtimos muito pelo bairro da Aclimaçao Cambuci V.Monumento pois a Lanchonete A Chapa era nosso ponto de Encontro de Finais de Semana Conheço tambem um rapaz q ate hj tem moto q os pais do Jaca deram a ele as Luvas e senao me encano um capacete so nao sei dizer se ele ainda tem mais foi muito bom aquele quando de sexta feira nos iriamos para Av Brig. Faria Lima ver o Jacare dar Ralos nos Boys da regiao dos Jardins tinha um cara q se achava o bom era um tal de Cigano tambem famoso na epoca mas nao dava no Jaca nao era o Airton Senna so q em motocicletas bons tempos CARLOS JACARE PAVAN DEIXOU SAUDADES ESPERO Q ELE ESTEJA ONDE ESTIVER Q CONTINUE DESCANSANDO EM PAZ POIS ELE ERA UMA GRANDE PESSOA GOSTAVA DE AJUDAR OS AMIGOS ERA UM CARA DE OTIMO CARATER COMO SE DIZIA NA EPOCA ELE ERA UMA BRASA MORA QUEM RELATOU ESSE COMENTARIO FOI SEU GRANDE AMIGO BIMBA DE BAILES PQ ELE ERA TAMBEM LIGADO NAS MINAS E NOS SEMPRE DAVA UMA ESCAPADA ATE O CIRCULO MILITAR ATLETICO IPIRANGA E DE VEZ EM QUANDO PENETRAVA EM ALGUMAS FESTAS DE FAMILIA AQUELES BAILINHOS Q ROLAVAM NAS CARAGENS DAS CASAS UM GRANDE ABRAÇO AO SEU IRMAO VITORIO E TODOS SEUS FAMILIARES .CONTATO PELO FONE 93382435 bimba.

nome: marcos antonio alexandre
(marcos.alexandre@corcerama.com.br) Domingo, 24 de Agosto de 2008, às 16:48:02


Sobre a morte do JACA, pouco gosto de me lembrar, ,pois eram comuns os rachas por ali.Eu fazia parte da gang, e me orgulhava de ser o cara que tinha menos pinos que todos, mas na realidade eu era o mais cagão, pois não podia me dar ao luxo de cair com uma sete galo. Eu era tão duro quanto o Jaca, alias meu amigo, mas ele qdo colocava o rabinho no banco de uma moto, esquecia de todo o resto. Grande epoca, do Rick store, do deck, quem pode vive-la comigo, ja pode morrer deixando um belo legado. Realmente o dia eu não me lembrava, mas o ano com certreza, 1975, qdo eu jurei que nunca mais iria fazer merdas pela rua, somente nas pistas, até porque eu não era tão bom e conhecido como ele. O juramento durou muito pouco, pois logo eu ja estava trabalhando na HI_FI discos e ai sim juntando grana para novos rachas com a minha quinhentas 4 que andava na frente de muita sete galo. HEEEE! tempinho bom. grande abraço para meu amigão Ricardo Pupo,
Renato Jadon
 plenafforma@uol.com.br


Conheci o Jacaré quando morei na Coronel Diogo e presenciei várias de suas loucuras, algumas delas relatadas pelo Marcos Alexandre. Ele não foi louco só em cima de motos, mas em tudo que fazia na vida. Até hoje conto estas histórias para amigos e alguns deles acham que eu seja um baita mentiroso. Fazer o que? Esse era o Jacaré. Diverti-me muito com suas loucuras. Grande pessoa, e lendo este site, minha memória voltou há 35 anos atrás. Lembrei-me da CHAPA, do New Japan / Zig-Zig, das festas da Rua Topázio onde certa vez o Jacaré e meu cunhado saíram na porrada. Nada contra os que criticam este modo de vida, mas quantos de nós já fizemos outros tipos de loucuras ou tivemos vontade de fazê-las. Naquela época era permitido pilotar moto sem capacete, dirigir automóveis sem cinto de segurança, a policia fazia vistas grossas para os rachas e trepávamos sem camisinha. Em fim varias coisas mudaram, pelo bem, mas era um tremendo barato as nossas loucuras. Imaginem as do Jacaré
Edson
  edsons.leite@globo.com


Gostei muito da matéria que vcs fizeram para o "Jaca". Me emocionou e trouxe muitas saudades. Ele foi, é e será único. Nunca mais haverá um piloto arrojado como ele. Ele é insubstituível. Quem teve o privilégio de conhece-lo, sabe do que estou falando. Duas coisinhas: ele nasceu dia 29 de maio e o dono da Porsche que ele estava naquela sexta-feira fatídica, era o Silvio Hauk. Valeu!
 sylvinha_correa@hotmail.com
 Sylvia Corrêa


quem gosta de moto e velocidade lembra do jacare um eterno samurai das motos tem que ser lenbrado com respeito
erildo oliveira silva
multimotosss@gmail.com


Infelizmente só vim a conhecer o nome e a história do Jacaré alguns anos após sua morte, mergulhando nas 4 Rodas, como foi a minha infância. Gostaria de relembrar um episódio, sobre ele ter entrado (de verdade, pela porta!) num ônibus, com uma mini moto que deu problema ... Nunca mais achei esta revista, onde o episódio foi relatado. Alguem pode ajudar? Saudações a todos, e saudades, que até eu que não o conheci, sinto ...
Alexandre Fernando Fonseca
 alexandresovinil@yahoo.com.br


Conheci o Jacaré porque o irmão era o mecânico da minha TX 650. Jacaré era antes de tudo muito ousado e irreverente. Um dia me pediu uma carona para próximo do aeroporto. OK, íamos nós, quando na 23 de maio o Jacaré levantou-se da garupa e passando a perna sobre minha cabeça falou: sai, sai, "baixinho", deixa que eu levo. Pu..Q..P..., o cara desceu a 23 a muuiiiiito. A única coisa que consegui fazer foi me agarrar e rezar. A curva em frente ao DETRAN foi do jeito das tomadas das curvas 1, 2 e junção do antigo Interlados. E assim, no pau, dando nó nos cabos chegamos ao aeroporto, quando ele parou numa derrapada controlada e saltou da moto dizendo: - a moto tá boa né baixinho! (eu tenho 1,70 e ele era bem mais alto). Cassete!... Fiquei ainda uns minutos para voltar o fôlego. Detalhe; naquele tempo não se usava capacete. Um grande abraço Jacaré, onde quer que andas.
 Evaldo Amorim
 ec.amorim@uol.com.br


Bravissimo!!! Jacaré foi meu melhor amigo, sua morte foi sufocante, inacreditavel, inaceitavel. Era a propria expressão da vontade de viver... Pequena correcão: Jacaré nasceu em 29 de Maio, voce escreveu 25. Tinha o Sol em conjunção com Aldebaran, uma das quatro estrelas fixas sagradas da Antiguidade (as outras sao Antares, Fomalhaut e Regulus). Take good care of yourself,
Nilsa (New York City)
 hyleg@yahoo.com

Cara Nilsa, voce tem toda razão ... a data correta é 29 de maio... já fizemos a correção. Agradecemos pela sua colaboração !

Abraços,
Ricardo Pupo


História muito interessante. Ainda mais de um "primo". Parabéns!
Marcus Vinicius Pavan
 mvpavan@uol.com.br


Fui companheiro do Jacaré e de outros no Ibira, menos conhecido que alguns citados abaixo, mas nem por isso deixei de admirar aquele cara. Tenho até hoje comigo a mensagem psicografada de Chico Xavier datada de 20/01/78.Não me lembro quem me entregou essa mensagem, mas eu a guardo com carinho pois o "Jaca" era um cara sensacional.
Paulo
 pb_barba@hotmail.com


Que época linda!!! Infelizmente Jacaré se foi muito cedo, mas essa é a sina dos alucinados que muito nos emocionam ainda nos tempos de hoje!!!
Alan Faloppa Nascimento
 alanfaloppa@gmail.com


Li muito sobre o Jacaré. Ouvi falar muito sobre ele mas nunca o vi correr, infelizmente. Em 1974 eu me iniciava no motociclismo, só depois da morte de Jacaré é que passei a frequentar interlagos com meus amigos. Acho que o Carlos Pavan seria o nosso campeão mundial. O destino assim não o quiz. Tenho algo em comum com o Jacaré, pois em meados de 1975, quando ele morreu, o MANO B+ morreu tambem... 05.06.09 Saudações MANO B+
email = manob.clangor@uol.com.br
nome = Manoel J. Silva


Nunca vou esquecer do Jacaré, com a frente da moto empinada, passando por entre as viaturas de polícia em frente ao "Rick Store" da Faria Lima, provocando a maior (e inútil - nunca o pegavam) correria... isso depois de já haver passado pouco antes, em pé sobre o banco... era divertido! Mas, na nossa inconseqüente inocência de adolescentes, jamais imaginaríamos como terminaria mal. Uma pena.
email = easy.life@bol.com.br
nome = Junior


alguém conhece o paradeiro do silvioo hauck, que estava no porsche junto com o jacaré no fatidico dia ? o silvio trabalhava comigo na volkswagen na época e só falava do jacaré, que eu infelizmente não conheci pessoalmente. entretanto, o silvio levou na fabrica um dia o walter tucano barchi, também meu idolo e eu quase cai de costas de emoção !
email = hhildemar@adv.oabsp.org.br
nome = hugo hildemar vanderlei


Ricardo, parabéns, lendo essa matéria me vi novamente nos anos 70. Que doce lembrança!!!! Quando eramos duros e nos divertiamos como LOUCOS.
email = felipe.raad@gmail.com
nome = FELIPE RAAD


Tive o inesquecivel prazer de ser amigo do Jacaré...amigo do peito! No meio da adolescencia, eramos 5 mosqueteiros:ele, eu, Marinho, Guilherme e Beto. Jacaré NUNCA foi louco e nem exibicionista: ele foi apenas ele mesmo, dono de uma personalidade envolvente e capaz de atitudes lindas e completamente desinteressadas. Ele foi produto da nossa época de jovens, um tempo conturbado, é verdade, mas também cheio de emoção, poesia e simplicidade nas coisas que se fazia então. Foi, acima de tudo, um batalhador e um ser humano colorido. Mesmo depois de famoso, Jacaré NUNCA perdeu a simplicidade de ser ou esqueceu os antigos amigos. Embora eu já trabalhasse como publicitário, continuava a fazer bailinhos a cada 15 dias nas mansãozinhas da Av Dom Pedro, no Ipiranga, ou na R. Topázio, na Aclimação...nos finais de semana, eu continuava a ser o "Lalá da Puma" e ele continuava a ser apenas o amigo Jacaré que minha mãe tanto gostava... Nos bailinhos da Cash Box Company (nome de minha empresa para os bailinhos)Jacaré se confundia com todos os jovens daquela época: nelas, ele fazia questão de ser apenas mais um rapaz que gostava de dançar e de conversar muito, sempre repartindo seus sonhos. Jacaré foi ÚNICO, tanto como pessoa, piloto ou amigo. Tudo o que li nos e-mails dos que o conheceram é VERDADEIRO. Assim, repudio os falsos moralistas de plantão e sinto pena deles, pois não viveram o senso de amizade e a alegria de viver que Jacaré tinha, e mostrava de forma clara e linda. Agradeço, de coração mesmo, aqueles que contaram a história dele com maestria e sem NENHUMA tendência...para usar uma frase da época: "Vocês foram ducá...". Jacaré: aonde V. estiver tenha certeza de que seus amigos aqui do andar de baixo ainda se lembram, e muito, com muitas saudades, de V. Um dia desses a gente se encontra ai por cima, mas por agora meu espírito se alegra que todos ainda se lembram de Você!!!
email = knifeco@superig.com.br
nome = Laercio Gazinhato


parabens pela matéria, só um comentário, a taça centauro sempre foi organizada pelo centauro motor clube, em 2 duas provas , uma pelo circuito completo de interlagos, tinha 8km e no domingo seguinte, anel externo com 3km quero deixar registrado aqui que ,sempre em 2 etapas não como 3 que foi divulgado,saudades do jaca,eu não vencia dar credencial a ele para os eventos,piloto filiado ao centauro motor clube,sempre defendia as cores da bandeira de nosso clube.
email = jrbbeilstrein@hotmail.com
nome = jose roberto beilstrein


Augusta, rick store, Janda, Cambuci, Aclimação, Noites de São Paulo, Dias de Ibira; até hoje respiro seu ar; até hoje, sinto o barulho das motos, o cheiro, os risos. Sou feliz em ter participado de um momento único do motociclismo e da Paulicéia desvairada. Jacaré é isto, momento unico de nossa juventude. Morro de saudades dele e de seu irmão Vitorio, q durante anos foi meu amigo , junto com o Lagosta ! Vc JACARÉ estará sempre em meu coração.
email = eduardolemos48@yahoo.com.br
nome = eduardo lemos


De fato só houve um outro corredor como ele, e foram os dois unicos melhores pilotos de todos os tempos Airton Senna, mas Jacaré foi melhor... E tem outra, que pouca gente sabe... Ele iria fazer um teste pra formula l. Fui amigão dele... posso dizer isto. E tem mais... verifiquem nos arquivos do Detran, esta lá... eu fui o instrutor dele para tirar Carta de Motocilista só verificar no cadastro da época!!! Em 1971 eu tinha uma Norton 500 tipo Easy Hider e ele e o Vítório gostavam muito de dirigi-la!!!
email = Wpiacentini@ig.com.br
nome = Walter Piacentini


ao idolo todo o mérito, ao amigo a admiração de saber que morrer no limite daquilo que gosta e/ou quer é faze-lo para a alegria geral.
email = diononbarros@gmail.com
nome = dionon barros


Olá Ricardo, Não o conheço, há muita coisa de verdade neste seu site! Gostaria de enriqueçea ainda mais o mesmo. Mas pretendo lhe escrever uma carta, eu fui sócio informal da oficina do irmão dele Vitório, ele não gostava muito do proprio nome, sempre falava que seus pais deveriam ter colocado o mesmo nome de um Tio dele "Victório", era advogado em poços de caldas, quando eu o conheci. Trabalhei com ele nos anos de 74 a 76. Ultimo dia em que eu vi o Carlos Alberto, foi no retorno da sua fisioterapia, quinta feira 11:30Hs, quando eu o trouxe para sua casa, na epóca ele morava na casa acima de nossa oficina, com o pai e também o irmão. Agora não posso mais lhe escrever, tenho que sair com minha esposa. Mas gostaria de ter seu e-mail, para lhe enviar uma carta, póis a muita coisa que muito nunca escreveram dele, talvez pela propria culpa e remorso de tudo que fizeram para dar ao Carlos o final que ele teve. Muito Obrigado por enquanto. Meu apelido na epóca era Miudo.
email = rodolfomensagem@hotmail.com
nome = rodolfo antônio bálsamo

Miúdo, será um prazer enriquecer essa matéria. Mande as histórias para mc70.1@motosclassicas70.com.br

Abraços,
Rciardo Pupo


Parabens Ricardo Pupo pela Homenagem ao saudoso Jacare estou emocionado agradeço de coração lembro de suas brincadeiras no Chapa av Lins de Vasconcelos ; que Jacare para nos divertir puxava os cabos do onibus eletrico ; pegava a lambreta do guarda noturno e ate bicicleta dos meninos para realizar acrobacias lembro uma vez que ele pegou uma bicicleta e do lado do carro opala do turquinho agarrou no quebra vento e pediu ao turquinho para subir a Lins de Vasconcelos , e descer em seguida a 120 km o recorde sobre uma bicicleta ; e outras loucuras do jovem Jacare, amigo, não deixava ninguem na mão, seu irmão Victorio Pavan e seu pai Ariovaldo Pavan ; Muita saudades daqueles tempos na oficina de seu irmão . e na lanchonete Chapa. obrigado Ricardo Pupo pela Homenagem ao nosso amigo ,
email = contato@3dtransform.com.br
nome = Jose Martin


Hoje entendo ainda mais, o que aconteceu com o Carlos Alberto Pavan. Sempre muito expansivo e demasiadamente arrojado, herança genética de seu pai, Sr. Ariovaldo João Pavan, uma pessoa super divertida e prestativa no dia a dia, porem nunca soube ser pai, amigo e conselheiro para seus filhos Carlos Alberto ou Vitório. Apesar de ter conhecido o Vitório no Senai do Ipiranga, onde ele cursava mêcanica de automóveis e eu curso de eletricidade, sempre fui uma pessoa muito discreta em nossa amizade e nunca o indaguei com relação ao que houve para que seus pais fossem separados, principalmente pela maneira que os dois, tanto o Carlos como o Vitório, não respeitavam o Sr. Ariovaldo, como normalmente um filho respeita o pai. Em outras palavras, os três habitavam a mesma casa mas não se falavam ou muito menos se comprimentavam sequer. Por isso que comecei este comentário dizendo que hoje entendo ainda mais o que aconteceu com o Carlos Alberto. Ele não tinha um emprego fixo, porem pelo seu jeito sempre muito expansivo tinha muitos conhecidos, que bancavam os passeios ou mesmo os lanches, com vaquinhas para ratear os custos de sempre terem o Carlos Alberto "Jacaré" com eles. E assim todos foram crescendo, os mais afortunados ganhando motos e foi assim que o Carlos Alberto, se encontrou com seu verdadeiro sonho de viver, a liberdade do vento na cara sobre uma motocicleta. Não precisou de muito tempo para suas habilidades fazerem a diferença entre os demais colegas, a dose de arrojo que ele carregava nas veias era muito, mas muito diferente dos demais. Um dos programa indispensaveis na época era ir ao Aereoporto de Congonhas, tomar café com chantily e ficávamos horas na livraria La Selva, folheando as revistas de motocicletas custonizadas e assim que ele conheceu a biografia do então atual campeão da velocidade "Giacomo Agostini", o seu ídolo, campeão dos campeões, simplesmente imbatível na época. E aí começou a perseguir seu sonho ser um piloto de corridas de motocicleta ! Uma coisa sempre se fez presente, conversar com ele sobre motocicleta ou mesmo sobre o seu ídolo, mas quando ele conseguia sentar em uma motocicleta, acontecia algo muito estranho, a habilidade, a harmonia que ele demonstrava sobre a motocicleta, fez aflorar todo o seu arrojo, fazer curvas e manobras que jamais alguem havia visto até então, ver ele tocar uma moto era tão intrigante que faziam vaquinha para abastecer a moto para ele andar, o verdadeiro dono ficava vendo ele demonstrar o total dominio que era dele, só dele, a "integração homem-máquina". Com isso tudo acontecendo, logo foi se espalhando a fama, do tal Jacaré, por outros bairros da região. E como os encontros diarios dos motogueiros no Aereoporto foi crescendo, a policia começou a proibir que fossemos lá para tomar café, uma coisa que começou com doze motocicletas, e já chegava a mais de cem todas as noites, e não podíamos mais parar as motos para tomar café no Aereoporto de Congonhas. Então, aconteceu algo maravilhoso para a época, o Sargenteli montou um Bar Café no Parque do Ibirapuera, era um sonho, um local só para nós motociclistas, pararmos as motos, falar sobre motos e ao mesmo tempo tínhamos um local atrás da marquise, onde formava-se uma pista oval para todos poderem andar ou se exibir no comando de suas motocicletas, durante o dia o Detran usava o espaço para prova pratica carteira de motociclistas e a noite o local era só nosso. Aconteceram varios e varios abusos de pegas lá. Os magnatas e os riquinhos, sempre existiram e começaram então a promover os rachas valendo dinheiro. O Carlos Alberto como era o mais famoso dos motociclistas de São Paulo, era o mais caçado, a ser vencido. Os seus "amigos" pagavam para ele pilotar as suas motos para vencerem as dos desafiantes. E o Carlos Alberto ficava com parte do prêmio, como se fosse um pagamento que você faz para quem lhe faz um trabalho. Como ele não tinha um emprego fixo, não gostava de estudar, abandonou o ginásio ainda na terceira série, fez disso sua profissão. Houve um dia que lhe deram uma Honda 550 Four 0Km, só para verem ele fazer a moto cantar pneus, ele após duas horas estourou o pneu da moto, e todos riram de gargalhada. Com essas "amizades", ele não tinha moto, mas ele sempre dirigia uma 450 DOHC, e o verdadeiro dono sempre andava na garupa, ele sempre vencia os pegas, até o dia que o próprio dono quiz mostrar para o Jacaré, que também era piloto, e dirigindo a moto com o Carlos na garupa, se perdeu na curva e bateu na parede... todos dizem que o Jacaré bateu no minhocão, você já deve ter houvido falar nisso! Mas não foi no minhocão, não. Subindo a Av. Rebouças, há um túnel e um desvio, uma bifurcação dentro dele, o rapaz dono da 450 não conseguiu fazer a curva e os dois bateram na parede, como é fato que o garupa sempre lava a pior, desta vez quem estava na garupa era o Carlos Alberto. A única moto que o Carlos Alberto teve em vida foi uma Yamaha Mini-Enduro 50cc, na qual ele ia para o Autódromo de Interlagos, segurando no bagageiro de uma 900cc Kawazaki, ele não tinha medo de nada.
Mas com esse acidente veio a pior parte de sua vida. Ele já estava muito amargurado e sem vida, por não poder ter dado continuidade em sua carreira de sucesso como piloto, com o convite feito formalmente pela Fábrica da Yamaha para fazer parte da Equipe que estava sendo formada para disputar o Campeonato Mundial. A equipe seria ele, Carlos Alberto, e Johnny Cecotto, mas por não poder tirar passaporte por problemas com a Justiça Brasileira, coisas e heranças dos varios problemas da adolescência e também da lanchonete da Coronel Diogo. Isso fez com que ele ao invés de fazer uma reflexão na sua vida, e tentar melhorar de nivel, o revoltou, pois não havia um único ombro "amigo" honesto ao seu lado, nunca houve, sempre o usavam, ele devia favores a todos. Mas não, isso o revoltou de tal forma, que ele ficou pior, já havia conhecido as glórias, já tinha conquistado a fama, mas não tinha mais o seu patrocinador principal. Para se manter no topo tinha que se submeter a estas apostas e corridas para poder ter dinheiro para continuar e se manter naquele circulo de amizades que havia se aberto a sua frente. Durante quase quinze meses de vida completamente desregrada, foram momentos de muita angústia, até que surguiu uma luz no fundo do túnel. O Sr. Luigi Lattorre, que o havia lançado no mundo das corridas profissionais, apesar da mágoa que o Carlos Alberto lhe causou quando trocou de equipe, mandou um recado para ele, queria ter com ele uma conversa de homem para homem, recado este dado ao Vitório seu irmão, na minha frente, pois fomos comprar peças para reparos das motos da nossa oficina e aproveitamos para ver a sua mais nova "maravilha" a DUCATI 900cc com motor em "L", atual moto campeã do ultimo mundial. O resultado da conversa do Sr.Luigi e do Carlos Alberto, nós soubemos por ele mesmo, pelo Carlos, " O Sr. Luigi lhe disse: - se você me mostrar um atestado médico dizendo que você está totalmente curado e que pode voltar a pilotar, eu lhe inscrevo e você vai correr com essa moto novamente, mas para isso você terá que se dedicar muito, não quero ver você andar com essa muleta." Esta conversa entre eles ocorreu quinze dias antes daquela sexta feira fatal.
Ele estava levando muito a sério o compromisso que havia feito com o Sr.Luigi, não saía mais na noite, rigorosamente pegou firme na fisioterapia, mas alguem havia apostado muito alto contra uma Honda com kit de preparação 840cc, e foram à casa dele na noite de sexta-feira, contando uma estoria para sua mãe Dona Neli, e o levaram. O restante dos fatos todos já conhecem, mas os covardes que o levaram nunca foram revelados, mas tenho certeza que eles nunca terão paz de espírito, pelo que fizeram ao Carlos Alberto. 
email = rodolfomensagem@hotmail.com
nome = Rodolfo - "Miúdo"   


Tenho 47 anos e conheço bem a historia de Jacaré, o que mais me admirava é que ele criou sua propria técnica, fazia as curvas sem freiar, provocando uma pequena derrapada com a roda trazeira, eu aprendi muito com ele.
email = mazinhosrad@hotmail.com
nome = Heliomar jose


Deus esta com vc irmão
email = giuseppecorretor@ig.com.br
nome = giuseppe lauro


ELE INFLUENCIOU ATÉ EU QUE TINHA 14 ANOS NA ÉPOCA. TINHA UMA BICICLETA CALOI 10 EM 1974, MORO EM SÃO CARLOS, INTERIOR DE SÃO PAULO, MAS JÁ OUVIA FALAR NAS PERIPECIAS DO JACARÉ. EU IA MUITO PARA SÃO PAULO NOS FINS DE SEMANA NA CASA DE MINHA TIA, E ÉLA ME LEVAVA NO IBIRAPUÉRA PARA VER O ENCONTRO DOS MOTOCICLISTAS NOS SABADOS A TARDE E DOMINGOS. CHEGUEI, A VE-LO POR LÁ, FAZENDO SEUS MALABARISMOS INCRIVEIS PARA ÉPOCA. E ATÉ PARA HOJE. CHEGUEI A TROCAR MINHAS DUAS BICICLETAS CALOI 10 E MONARK 10, POR UMA CINQUENTINHA YAMAHA TODA RALADA. Rsssss. QUANDO SOUBE DE SUA MORTE NOS JORNAIS E PELAS RADIOS DIFUSORA E EXELSIOR, QUE EU CURTIA NA ÉPOCA, FIQUEI MUITO TRISTE. HOJE TENHO UMA CB750FOUR 74, UMA CBX750FOUR INDY E UMA CB400. E CUIDO DELAS COM MUITO CARINHO. PORQUE FOI DE PESSOAS COMO, JACARÉ, TUCANO, ADÚ CELSO, E EDMAR FERREIRA, QUE ME TORNEI FANATICO PELAS MOTOCICLETAS. PARABENS PELO EXCELENTE TRIBUTO AO GRANDE CARLOS ALBERTO PAVAN. O INESQUECIVEL JACARÉ.
email = py2mendes@hotmail.com
nome = Paulo Cesar Mendes Oliveira


Olá Ricardo Pupo, o comentário de Rodolfo - "Miudo" trouxe à luz um fato veradadeiro mas pouco conhecido, que foi o REAL distanciamento dele dos  antigos amigos nos últimos meses de vida. A lanchonete da Rua Coronel Diogo no Ipiranga era frequentada por todos nós desde o inicio da adolescencia e creio que tenha sido o primeiro "point" da região, predatando a "Chapa" da Lins de Vasconcelos nesse sentido. Os hamburgueres eram muito bons e preparados por um "chapeiro" que apelidamos de "Sidney", dada sua semelhança com o ator Sidney Poitier do filme "Ao Mestre Com Carinho", na época grande sucesso de cinema. Realmente, todos sentimos "Jacaré" diferente nos últimos meses de vida, mas eu pessoalmente atribui isso como tendo algo a ver com um ganho de maturidade da parte dele, mas não podia, em hipótese alguma, ser interpretado como angústia. A última conversa pessoal que tive com "Jacaré" foi exatamente uma semana antes da "6a. feira fatídica" (como bem chamou Rodolfo) e ocorreu na porta do Restaurante do Bolinha na Av. Europa, que havia se transformado num "point" de motociclistas havia poucos meses. E, sim, é verdade que ele estava animadissimo com sua volta às pistas. Lembro-me de ter me contaminado com o entusiasmo dele e ter comentado isso vivamente com minha então namorada na época, ela também uma apaixonada por motos e carros velozes. Entretanto, não creio que seja justo atribuir às novas amizades de "Jacaré" qualquer culpa por sua morte. Entendo e respeito o ponto de vista de Rodolfo -"Miúdo" e ele - como todos nós - tenta buscar uma explicação aceitável para a tragédia, mas deve ser especialmente notado que aceitar desafios SEMPRE foi a natureza de "Jacaré". Foi assim que ele se tornou conscientemente famoso, foi assim que ele venceu competições e - posso garantir - assim ele era feliz, ou pelo menos estava feliz uma semana antes de sua morte. Além disso, ele sempre foi inteligente o suficiente para não se  deixar manobrar, e não creio que isso tenha ocorrido nas semanas que antecederam sua morte.
Abraços de
Laércio Gazinhato
knifeco@superig.com.br


eu conheci o Jacaré qdo tinha 5 anos brincava com as muletas dele! namorou uma tia minha...mais velha acabei conhecendo a história dele, era muito amada pela família e amigos.
nome = chris


Ô PAVÃO (PAVAN), ME DÁ UMA PENA ? E LÁ VINHA PORRADA PARA TODO LADO, POIS O JACARÉ FINGIA QUE FICAVA BRAVO COM A BRINCADEIRA E SAIA UMA PANCADARIA DE BRINCADEIRA, ESTUDEI COM O JACARÉ E TIVE O PRAZER DE DESFRUTAR DA AMIZADE DELE ATÉ A DATA DA SUA FATÍDICA MORTE. O FATO É QUE ELE ERA UM GRANDE SER HUMANO, QUE SE PREOCUPAVA COM OS AMIGOS E SEMPRE ESTAVA PRONTO PARA QUALQUER COISA, TAMBÉM COM O MESMO PERFIL DELE (LOCOS DE BOM CORAÇÃO) ERAM OS IRMÃOS ALBERTO E ARNALDO E OUTRO AMIGO TAMBÉM PREMATURAMENTE FALECIDO O PAULO SERGIO. GRANDES TEMPOS DO NEW JAPAN, CHAPA, SÃO JENEN, RICK STORE, OS BAILES DA CASH BOX E ENFIM TUDO QUE O LAERCIO GAZINHATO, O EDSON LEITE, O MARCOS ALEXANDRE E O MIUDO COMENTARAM SOBRE O JACA. ONTEM NUM ENCONTRO COM MOTOCICLISTAS ESTAVAMOS RELEMBRANDO OS AMIGOS QUE FORAM ROLAR COM SUAS MÁQUINAS NO ORIENTE ETERNO E TODOS COM MUITA EMOÇÃO LEMBRARAM DO JACARÉ
email = Kfir18@gmail.com
nome = RAFAEL                                        06/06/2011


Sou contemporâneo dele, tive o prazer de conviver e de vê-lo correr, posso completar algumas informações: Nas 500 milhas fazendo dupla com J. Ceccoto, ele era mais rápido embora a moto tinha sido acertada para o Ceccoto (que era menor que ele), nas 200 milhas de 75, com a Kawazaki 900 emprestada, ele deitava tanto a moto (nos treinos) que estava gastando o Motor no asfalto, foi preciso improvisar um protetor para não furar a tampa da embreagem, e em outra corrida já com TZ350, ele vinha em primeiro e quebrou o escape, entrou nos boxes na última volta, Denisio Casarini passou, e já estava no meio do retão quando ele saiu do Box e sob forte garoa, foi buscar o Denisio e venceu a prova nos metros finais.....Este era o JACARÉ, nosso possível CAMPEÃO MUNDIAL.
email = jdaniello@uol.com.br
nome = João D'Aniello                                                16/06/2011


olá ... essa matéria está maravilhosa ... eu conheci bem o JACARÉ, pois namoramos muito tempo e chegamos a ficar noivos ... achei essa homenagem muito bacana, ele merecia mesmo ... quanto a rua com o seu nome, foi através de meu sofrimento, pela morte dele, que meu avô, NELSON DE LARA CRUZ, conseguiu com o OLAVO SETUBAL essa homenagem para ele, pois ele frequentou a casa de meus avós por muito tempo ... parabéns pela homenagem ...
email = mari-carboni@hotmail.com   
nome = Maria                                                            13/07/2011


Gostei muito,valeu
email = niltonjpsilva@gmail.com
nome = Nilton José Pereira da Silva                            30/09/2011


Moro na Aclimaçao a 31 anos e ouço falar nesse cara desde os 16 anos, quando comecei andar de moto e ele ja era meu Idolo juntamente com Johnny Cecotto. encontrei este site pesquisando fotos dos anos 70. Conheci motoqueiros que o conheceram. fico emocionado em ver fotos dele. Vi uma pintura de JESUS Motoqueiro.. Eles devem estar andando juntos no Céu, eu espero um dia encontra-los assim. um forte abraço a toda familia do Jacaré. E que Deus nos proteja em cima de nossas motos pelas ruas dessa cidade...
Gostaria de saber em que rua da Aclimação ele morou e em quais escolas ele estudou. tenho 48 anos. Ele sempre será nosso Ìdolo e Heroi. um abraço
email = Maracleante@hotmail.com
nome = Cacá                                                        05/10/2011


como gostaria que o jacare estivesse vindo para a europa mas valeu um grande piloto so de pensar que fez dupla com johnny cecoto nao prescisa falar nada mais,obrigado jacare .
email = afelisbino@yahoo.com
nome = aderbal                                                06/10/2011


O Jacaré é meu ìdolo e Herói desde os anos 70, juntamente com Johny Cecotto e Barry Sheene. Ele não era irresponsável, naqueles tempos era na rua que os arrojados mostravam seu talento, fosse pilotando, dançando, cantando... Não é como nos dias de hoje que há um espaço especial para tudo, como skate parks por exemplo. Mesmo porque as ruas hoje estão podres e perigosas. E esse Alex Bonoamigo com certeza não conheceu dias maravilhosos como aqueles. Hoje ele deve ficar trancado em casa teclando e não vivendo intensamente com uma moto como fazia nosso Herói Jacaré. A vida acontecia nas ruas mesmo. Turmas de moto não tinham clubes com coletes tudo organizadinho, eramos amigos de bairro. Frequentei as matinês do Banana Power e Papagaios em 78 e 79 e ia a noite escondido dos meus pais na rua Augusta ver as motos. Peguei o finzinho do Zerinho no Ibirapuera. O Ibira Moto Point não tem nem a metade da Vibração daqueles tempos. Me sinto abençoado por ter 48 anos, pois pude viver coisas maravilhosas que não tem mais hoje. Eu tinha uma namorada no Brooklin e ia ve-la numa Puch 50cc emprestada do Zé, filho de um farmaceutico do bairro da Super Quadra Morumbi. De lá ìamos patinar na av Ibirapuera. Eu ficava vendo as 750k passarem com seu ronco inebriante enquanto beijava Eliane encostados na cinquentinha... Já tenho lágrimas nos olhos escrevendo isto. Fecho os olhos e ouço Fleetwood Mack, Bee Gees, Chic, I Santo California e tantos outros. O Jacaré era o Motoqueiro que eu queria ter sido. Será pra sempre um Herói que no meu coração de adolescente eu via naquele macacão de couro e capacete coloridos... como um super herói mesmo..
email = Maracleante@hotmail.com
nome = Cacá                                                    25/10/2011


 BA ESSA HISTORIA É VERDADEIRA E REAL MESMO. EM 1979 EU COMPREI UMA REVISTA DE MOTOS.QUE JÁ TINHA A HISTORIA DO GRANDE JACA. ELE ERA MESMO FERA EM CIMA DE UMA MOTOCICLETA. QUE PENA QUE ELE SE FOI, MAS DEIXOU UMA HISTORIA DE VERDADE. EU ACHO QUE ELE ESTÁ LÁ DO OUTRO LADO FAZENDO A MESMA HISTORIA COM AS MOTOCAS.
email = ELTON.ZINGALLI@HOTMAIL.COM
nome = ELTON ZINGALLI                                    04/11/2011


Este cara era famoso
email = edutricolor@globomail.com
nome = eduardo                                            29/11/2011


Sou Celso Antônio Casemiro do Memorial Hélio Ribeiro e gostaria de dar uma notícia das mais importantes para todos que gostam do Carlos Alberto. Temos uma gravação do maior comunicador do rádio brasileiro chamado HÉLIO RIBEIRO que fala da morte prematura deste grande amigo que se foi. Se vocês que gostam de velocidade, de moto, de chorar um pouco com as palavras mágicas em um improviso de Hélio Ribeiro no ano de 1975 na Rádio Bandeirantes no programa "O Poder da Mensagem" peça que mando este maravilhoso depoimento de um homem que infelizmente não está mais conosco.
email = celsocasemiro@yahoo.com.br
nome = Celso Antônio Casemiro da Silva                29/11/2011


Caro Celso: Obrigado por nos enviar o arquivo. Poderemos compartilhar com os fãs do saudoso Jacaré ...

Ouçam o depoimento nesse  Link

Ricardo Pupo


tenho uma foto do jacare qdo, estava treinando em interlagos.Lembro que sempre acabava com as botas...Muitas memorias dele..acima de tudo p/ quem sabe uma boa pessoa.
email = egurgel@bellsouth.net
nome = Eduardo Gurgel                                04/01/2012


Sr. Ricardo Pupo, hoje sua pagina me fez muito feliz, voltei a minha infància nos bons tempo da inauguração do autodromo de Goiânia. Ao ver as fotos e ler sobre o JACARE foi como voltar no tempo ... tinha eu 16 anos recem comprado uma possante HONDA CB 50cc isso mesmo 50cc nossa não tinha nada melhor que delícia de moto, vidrado em moto fui ao autodromo ver uma etapa do campeonato Brasileiro de moto, não conhecia nada de moto mal sabia "pilotar" como hondeiro é claro fui ao box da Honda fiquei encantado com as motos, tinha uma 750cc do piloto Antono Bernardo, um 125cc e uma CB 50cc que linda cara toda preparada banquinho, carenágem peneu em "V" olha te confesso que estou vendo o filme daquelas motos na minha cabeça, me cortaram 2 dias de serviço no trabalho não resisti fiquei no autodromo de 5ª a Domingo vendo tudo que tinha direito, bem de pertinho, sabe na época conversei com o piloto Antonio Bernardo foi legal de mais, nuca tinha visto macacão de couro, roupa de couro, as moto de 4 tempos concorrendo com as de 2 tempos que emoção. Tinhámos em Goiânia uma turma de motoqueiros umas 20 motos todo mundo legal pois ai é que entra o JACARÉ por uma coicidência do destino o JACARÉ ficou hospedado em um hotel quase que do lado da minha casa, que na época era um hotel também, no final do dia essa turma de motoqueiro estava pra vir embora do Autodromo para o centro de Goiânia foi quando um cabeludo com os dentes de ratinho pediu uma carona a nossa turma, várias motos estavam com seus garupeiros outras não foi quando o cabeludo virou pra mim e disse me leva? Cara eu não sabia quem era mas só de ver aquele cara com uma simplicidade e humildade Franciscana, não tive dúvida monta ai que te levo ainda brinquei falei pô cara você deixou de ir com aquelas motonas pra vir logo comigo de cinquentinha? ... ele riu e falou toca ai cara... levei ele pro hotel quando cheguei assim que ele desceu da moto veio um grupo de pessoas que estavam ali na porta e dirigiram a ele como JACARE e tal... foi quando um amigo mais conhecedor de moto na época me falou "cara você deu carona pro JACARE" eu surpreso falei nossa nem sei quem é mas o posso afirmar que é um cara super legal viemos conversando de lá até aqui, e olha que deve ser uns 10 km de viagem, pois é naquela época capacete nem pessar..., como sabiámos que o então o famoso piloto JACARÉ estava hospedado bem pertinho de nós a turma fez plantão na porta do hotel. A noite o point era a Praça Tamandaré ponto de encontro da moçada de Goiânia, naquela noite fomos todos pra lá a cidade tava movimentada tinha motoqueiro de toda a cidade reunido na praça, eis que então surge o cabeludo bem do meu lado e me comprimenta, olha confesso que fui as alturas o JACARE ali na praça e me comprimentando, falando comigo foi como se eu fosse piloto me senti importante perto daque que já era um ídolo nacional, foi quando o JACARE me perguntou vocês ficam só andando em volta da praça ninguem "agita" eu disse mais tarde lá pra meia noite tem uns rachas, uns peguinhas mas não passa disso ele então olhando pro lado me perguntou e essa Honda 750 cc ai de quem é? eu falei é de um amigo ele então me pediu fala pra ele me emprestar de pronto fui ao amigo "Veromar" esse é o nome dele, falei de quem se tratava "o melhor piloto de moto do Brasil" ele até questionou e falou e o Edmar Ferreira? eu falei bom o JACARÉ é a nova geração... pode confiar o cara é bom. Moçada pensem num SHOW de moto coisa que nunca tinhamos visto em Goiânia o JACARÉ empinava a moto, ficava em pé em cima do banco ele derrapava o moto e ao mesmo tempo abaixava o descanso aquilo produzia umas faiscas de fogo como era a noite a galera foi a loucura ele era aplaudido o povo assobiava,gritava,chorava meu Deus depois de uns 20 minutos ele foi carregado nos ombros foi beijado era como ver bem de perto ao vivo e cores como dizia na época um verdadeiro ídolo e o que era melhor podiamos tocá-lo conversar com ele sentir bem de perto a sensação de estar perto de um campeão... Bem é essa a história que tenho pra contar de um ser humano que mar cou minha vida, pela humildade, simplicidade e principalmente Arrojo, determinação e competência porque na pista ele foi IMBATÍVEL, que Deus o tenha em um bom lugar no PODIUM dos vencedores. Hoje tenho 54 anos, sou Pecuarista e fã incondicional de motos um abraço a todos.
email = fazendamatogrande@hotmail.com
nome = Luiz Carlos da Fonseca                                        09/01/2012


Qual o motociclista com mais de 40/50 anos que não ouviu falar do "Jacaré" nos anos 70 ?
email = ciceropaes@ciceropaes.com.br
nome = Cicero Paes                                                    03/02/2012


Ele era meu amigo do coração, saudades eternas!
email = marinadesigner.rc@gmail.com
nome = Marina                                                            08/02/2012


Muito boa, pois tive oportunidade de assistir grandes corridas com o nosso mito Jacaré quando era comissário de pista pelo CENTAURO MOTO CLUBE até então presidente Sr. ELOI GLOGIANO, muitas saudades
email = BENEBROW@YAHOO.COM.BR 
nome = BENEDITO CELSO DE SOUZA                    17/02/2012


Tenho certeza que Othon Russo Voador usa o numero 4 por causa dele! Eu era bem muleque no tempo dele e morava no Rio de Janeiro, mas lia em todas os jornais e revistas, tudo que saia dele, o CARA ACELERAVA!!! E era outra epoca, a lei não era a mesma de hj em dia e os perigos, mesmo gdes eram menores, ninguem usava capacete, nem na estrada, por isso a sensação de liberdade que provocava!! Não se pode cirticar pq os tempos eram outros, gde JACARÉ, acabou abrindo o caminho e dando profissionalismo a ¨coisa de se exibir¨, virou profissão amigos !!! Todos nascemos com uma missão, ele teve a dele, devemos repeitar e não criticar, falar dos outros é facil, o dificil é olhar o propio umbigo, quem nunca fez uma gde cagada no transito, e se deu bem!!! Que me desculpem os criticos do Jacaré, mas essa é a minha humilde opinião!!!
email = manuelromao@globo.com
nome = Manuel Romão G Alves                            28/02/2012


Que legal, no começo de sua carreira usou o número 46, o mesmo do Valentino Rossi!
email = rafaelbola8@hotmail.com
nome = Rafael Martins                                            30/03/2012


ESSA HISTORIA PARA MIM FOI MARAVILHOSA, O NOSSO CAMPEÃO JACARE NUNCA DESISTIU... SEMPRE VITORIOSO. TENHO MUITO ORGULHO DE CONHECER SUAS HISTORIAS... BEIJO RICARDO PUPO..
email = valeriadf1971@hotmail.com
nome = VALERIA                                            12/07/2012


TUDO FOI FALADO SOBRE O JACA MAS ESTA FALTANDO O TEXTO PISICOGRAFADO QUE FOI COLOCADO NO JORNAL ???? (NÃO ME LEMBRO E INCLUSIVE ESTOU ATÉ HOJE PROCURANDO) ... NOS ANOS "70" FICAVAMOS NA AUGUSTA NO "BOTECO" AO LADO DO "FREVINHO" E QUASE NÃO HAVIA COMO HOJE GRUPOS DE MOTOCLICLISTA A GENTE SE ENCONTRAVA POR ATRAÇÃO E A TURMA IA CRESCENDO NA FRENTE DO BOTECO ATÉ QUE UM BELO DIA ALGUEM COLOU NA PAREDE O TAL TEXTO QUE ATÉ HOJE ESTOU TENTANDO ACHAR QUE O PROPRIO JACARÉ RELATA O MOMENTO DA SUA MORTE VENDO O SEU CORPO NO ASFALTO DE CIMA E AI VAI... SE ALGUEM TIVER ESTE TEXTO ACHO QUE SERIA MUITO LEGAL RELEMBRAR E EU FICARIA MUITO CONTENTE EM PODER RELEMBRAR... ABRAÇOS A TODOS
email = m.amabile@hotmail.com
nome = MARCO AMABILE (MARCÃO)

Caro Marco:  Entre algumas coisas que "herdei" da família do Jacaré, quando do falecimento de sua mãe D. Nelita, está essa carta psicografada pelo Chico Xavier (tenho o original, escrito a lápis). O texto tem partes quase iegíveis, pela letra do Chico Xavier, mas não cita a morte do Jacaré.

Abraços,
Ricardo Pupo
16/07/2012


Ricardo Pupo, neste momento (não existem coincidências) lembrei do Carlos Alberto e procurei na internet pelo seu nome... Achei assim a sua matéria em homenagem a ele, me emocionei muito, pois só Deus sabe o quanto me penalizava ver meu primo, (sou sobrinha do pai do Carlos) tão carente de pai e de um amigo. Nasci sete anos antes que o Carlos e presenciei toda a sua infância e adolescência. Vi muita coisa errada ser feita em nome da "educação" de uma criança, do autoritarismo sem limites e da falta de respeito com um ser indefeso. Ali não existia amor. Carlos era muito carente e por isso se expunha ao perigo daquela maneira. Não era exibicionismo como pensavam, mas sim queria dizer: "Olha! Estou aqui". Agradeço imensamente de coração a sua dedicação e força em fazer com que a memória de Jacaré se mantenha viva. Tenho algumas fotos dele, criança que separei para te mandar, há muito tempo, mas perdi seu endereço. Se quiser que eu mande, me passe por e mail seu endereço. Deus te ilumine Abraço MC Obs. Espero que o Miúdo leia o meu comentário para entender porque o Carlos era assim.
email = clairperon@hotmail.com
nome = mary clair peron                                                13/08/2012


Carlos Alberto, morreu dois dias antes de eu nascer. Mas me lembro a primeira vez que ouvi falar do JACARÉ, foi através de uma conversa entre dois tios, eu deveria ter uns 7 anos, um deles era inclusive conhecido do JACARÉ na Aclimação. Hoje perguntei a um deles pois o outro que era amigo faleceu, e ele só descreveu elegios da habilidade do JACARÉ e que era muito comum saber de rachas do JACARÉ na Bandeirantes, Ricardo Jafet e 23 de Maio. Segundo os antigos JACARÉ só não foi o maior nome da motovelocidade por ser irresponsável.
email = rodrigobarbour@uol.com.br
nome = Rodrigo                                                11/03/2013


adorei, saudades muitas do Café Concerto, Ibira, da minha adolescência, Makarrão, piloto de rua, da Pompéia
nome = Macarrão (A. C. Calabria)                                                                                                                                                    18/03/2013


desculpe, eu não conhecer sa historia do jacaré, apesar de ter vivido esta epoca, pois eu nunca gostei de motocicleta, porém sua historia me comoveu, pois alguem para ser idolo não pode ser qualquer um, precisa ter algo mais. E isto ele tinha de sobra. Obrigado por vcs terem nos deixado também participar desta historia linda, grato
email = rbgferreira@yahoo.com.br
nome = ferreira                                                                        01/04/2013


É um prazer conhecê-lo.
email = asdsouza@hotmail.com
nome = Arthur                                                        10/04/2013


Gostei muito deste trabalho produzido pois sempre tive curiosidade de saber mais a respeito deste personagem, conheci alguns moleques da minha época que tinha o mesmo ímpeto e também morreram jovens, é uma pena que isso tenha acontecido mais faz parte da vida e da historia... parabéns
email = roberto.glp@hotmail.com
nome = roberto                                                05/06/2013


Tinha meus 16 anos quando isto , Ví o Jacaré na Av Faria Lima em frente ao Rick Store empinando..., ia lá de ônibus para ver , ficava encantado com a loja o Edgar Soares..., Saudades de tudo. abrs
email = peleja555@hotmail.com
nome = Edison                                                26/07/2013


Eu choro hoje depois de tanto tempo em ouvir a historia do meu primo. Quando as coisas apertavam na casa dele, ele vinha procurar meu Pai (seu 2º Pai). Será coincidência ...Meu Pai faleceu um ano exato depois da morte de Jacaré.
email = eliane@transwork.com.br
nome = Eliane                                            05/08/2013


Jacaré, conheci e vivenciei muitas dele dentro e fora das pistas,meu idolo, com certeza foi um Senna na moto.
email = ronaldopedroni@gmail.com
nome = Ronaldo Pedroni                                19/08/2013


uma história sem fim !!!!!, convivi um tempo com o jacaré era meu vizinho e consegui uma entrvista com o calmon no SBT na casa dele na aclimação
email = mascworth@yahoo.com.br
nome = william mascarenhas                                04/10/2013


Sou contemporâneo do Jacaré. Da época do Ibirapuera.Onde tinha moto, o Jacaré aparecia.Quem tinha moto conhecia o Jacaré.Sugeri, até, para a Revista Duas Rodas (nem sei se existe mais), para comemorarmos o dia do motociclista na data de seu aniversário. Gostaram da idéia, mas, ficou por isso mesmo. Ainda não é tarde para voltarmos a pensar no assunto.Seria, sem dúvida,no maior reconhecimento a nosso querido ídulo e, especisl,prestimoso amigo,
email = hdemello@terra.com.br
nome = Fernando Homem de Melo Lacerda                    27/12/2013


estava presente nesta sua despedida da vida e das pista nas 200 milhas,parecia que ele sabia que era sua última corrida,mergulhava com muita disposição na curvas e mostrando que era o cara,venceu com muita garra.deixando sua marca no motociclismo.
email = williamsjames42@hotmail.com
nome = williams james cabelinho                                19/11/2014


Quando Jacaré morreu eu tinha 18 anos, não tinha carta ainda mas andava com minha cinquentinha imaginando como pode uma pessoa gostar tanto da vida e ao mesmo tempo não se importar nem um pouco com ela. Lembro-me quando em interlagos venceu uma prova e no final quis fazer uma "gracinha" dando um cavalo-de pau com sua TZ. Só que não deu certo e ele caiu. Resultado: quebrou a perna. Que triste perda mas ele sempre está em minhas lembranças.
email = egccunha@bol.com.br
nome = Edson Cunha                                        19/02/2015


grande saudades, pois vi de perto grandes vitorias e uma viagem que fez com nossa equipe pra Curitiba..
email = suzukigiba@hotmail.com
nome = Gilberto Penteado                                        05/03/2015


Esse cara ERA ROCK N'ROLL!
email = anhangabau@21bol.com.br
nome = bruno david                                            24/03/2015


NA DÉCADA DE 60 OUVÍAMOS FALAR DO "JACARÉ' NO Cambuci. Ouví bem depois que ele se exibia descendo a Lins de pé na moto. Hoje 14-07-2015 - conhecí um pouco da vida deste maluco adorável. Valeu CARLOS PAVAN. Valeu JACARÉ!!!
email = eugenioclementedegaetano@gmail.com
nome = LUIZ EUGENIO CLEMENTE DE GAETANO                            14/07/2015


Exatamente hoje, 40 anos da morte do Jacaré.
email = lzamuner@uol.com.br
nome = Luiz Zamuner                                                23/08/2015


EXCELENTE MATÉRIA. JACARÉ ESTAVA NUM PORSCHE E NÃO NUMA PORSCHE.
email = touropreto@yahoo.com.br
nome = Gilmar Correa da Silva                                        09/09/2015


hoje tenho 59 anos e me lembrei deste piloto e amigo de rua, nasci na rua Baltazar Lisboa (vila mariana) eu e meus amigos desta rua tínhamos uma garagem que funcionava tipo mecânica de motos, e o jacaré não saía desta rua. Jogavamos taco, bola na rua da feira etc. Que época boa. Valeu Jacare para mim você foi o Airton Sena .
email = marcolugaresi@hotmail.com
nome = marco                                                    15/10/2015


Ouvi um sr chamado Milton falar muito desse amigo dele Jacaré, achava que era mentira dele. Agora vi que ele contava a verdade.
email = Faiscaesdras@gmail.com
nome = Esdras                                                    06/06/2017