I ENDURO DAS PRAIAS

BERTIOGA - SÃO PAULO

1984

 

Inspirado no "Le Touquet", o maior enduro do mundo, disputado na praia, no norte da França, foi disputado em S. Paulo, há 33 anos,  o 1º Enduro das Praias, evento com muito sucesso !

Vamos ver como foi !


O Enduro de "Le Touquet", teve sua primeira edição em 1975.

Foi criado pelo genial Thierry Sabine, que por sua vez se inspirou no Enduro das Areias, que era disputado nos Estados Unidos.  

Sabine também iria criar o famosíssimo Paris-Dakar, inspirado em outra competição, desta vez no deserto, o Rali da Morte. ( veja a matéria )

O "Le Touquet", atrai mais de 1.000 competidores e é assistido por um público de mais de 300.000 pessoas ! É um mega evento, só perdendo em prestígio para as 24 Horas de Bol d´Or !!

A loucura do Le Touquet !

A Federação Paulista de Motociclismo, sob a supervisão da Confederação Brasileira de Motociclismo, e a empresa Epidromo LTDA, idealizaram o projeto, que tem como presidente do comitê de organização ninguém menos do que Eloy Gogliano, sempre ele !

O local escolhido foi a praia de Guaratuba, no badalado litoral norte de São Paulo, na cidade de Bertioga.

A praia é ideal, pois é muito ampla, com uma enorme faixa de areia, propiciando uma largada sem igual no nosso motociclismo ! Serão cerca de 400 motos alinhadas numa única fila !!

O circuito terá 12 quilometros, com uma longa reta de 3,5 km, a beira mar, e o restante em trilhas na região, com muita areia e mato !

Serão 16 voltas no circuito !

A data da prova seria no dia 19 de fevereiro, domingo, com largada prevista para às 9:00, com duração para mais de 3 horas de pauleira !

Com o mercado de motos fechado há 8 anos, a imensa maioria das motos utilizadas foram as nacionais, como Honda XL 250 R e Yamaha DT 180 !

Com ampla divulgação pela mídia, o público começou a chegar na sexta feira, e foi tomando por completo os campings da região ! Foi uma verdadeira invasão de gente e motocicletas vindas de todas as regiões do estado e também de outros estados !


Uma multidão invadiu Guaratuba !

O público estimado foi de mais de 160.000 pessoas, coisa inédita num evento motociclistico no Brasil !

Mais de 3 quilometros de barracas na praia, 1000 metros de boxes, mais de 10 mil motocicletas, mais de 30 mil carros, centenas de milhares de cervejas consumidas, toneladas de comida, são alguns dos impressionantes números desse evento sem precedentes na América Latina !

Foi montado um verdadeiro circo na areia !!

Todas as grandes equipes e  grandes pilotos do cross estavam inscritos na prova. Muitos pilotos de outras categorias, inclusive novatos no "fora-de-estrada", estavam inscritos, aumentando o prestígio do evento !

Nomes como Álvaro Candido Filho, o Paraguaio, Carlos Ourique, o Scateninha, João Toledo, Ylton Veloso, o Paraibinha, Pedro Bernardo Raimundo, o Moronguinho, e equipes do porte da Comstar (com 14 pilotos), Projeto H, Red Zone, Yamaha Centaurus, abrilhantaram a competição.

O sábado foi muito agitado, pois todas as equipes, nos boxes que foram armados pela praia, estavam treinando, e afinando suas motos !

Eram 411 motos inscritas acelerando e andando pela região !

São 166 XL 250 / 300, 142 DT 180, 42 MX 180, 36 Montesa, e muitas TT 125, Kapra FBM 125, e FS 125 !!

Uma verdadeira confusão !

O calor intenso estava castigando os pilotos que tinham que usar um equipamento de proteção que não é nenhum "traje de verão" !

Chega o domingo ! Muito sol, calor infernal e um atraso de quase 2 horas para a largada !

A praia estava literalmente invadida pela multidão, o que deu um enorme trabalho à Polícia Militar e aos organizadores para conseguir abrir espaço para alinhar as 411 motos na largada !


Minutos antes do alinhamento final para a largada ! Tensão ! Na moto numeral 206, João D Aniello (identificado por ele mesmo)

A tensão era enorme ... um tumulto controlado estava no ar ... e então ... bandeirada !

O barulho, que era insuportável, passou para inimaginável !!

Largada sensacional !!!

Não acabava mais de passar motos, por todos os 3,5 km da paria, numa nuvem de areia e fumaça !

Logo, todos estariam no primeiro sufoco, que era o areião da primeira curva, com uma subida em seguida, com os primeiros tombos acontecendo !

1ª curva depois da reta da praia ! Congestionamento !

Depois, as motos seguiriam pelas ruas do loteamento Costa do Sol, seguindo pelos primeiros trechos de mata, trilhas com pedras e buracos, e a travessia de um rio !!


O retão da praia ainda embolado na segunda volta ! As motos atingem 140 km/h !!

A força e a habilidade para o areião com gás aberto, alternava com habilidade na pilotagem para andar entre árvores, subidas e descidas com terra e pedras !! Exigia muito de preparo físico dos pilotos !

Paraguaio começava a se destacar, e completava a sua sexta volta com média de 60 km/h, fazendo a parte da trilha (9 km) em 10 minutos.


Paraguaio (nº 230) vai se destacando !!

A essa altura, já passada a 1ª hora de prova, muita motos já haviam quebrado, e muito pilotos já haviam caído, aliás, raros pilotos não caíram !!

Um dos muitos tombos na prova !

Com o sol muito forte, e as máquinas sendo exigidas ao máximo, as DT 180 começaram a "abrir o bico" !!

Antes da prova a dúvida era ... seria melhor pilotar as rápidas e leves DT 180, ou as mais pesadas e resistentes XL 250 ??

No meio da pista, havia uma moto estranha, sem número, e com uma cruz vermelha no "number plate" ! Era o Dr. Hermann Solz, médico, piloto de cross, que percorria o circuito, com equipamentos na mochila, para um pronto atendimento aos possíveis casos mais graves ... e andava forte !!

Dr. Hermann (esq) o "anjo da guarda" !!

Moronguinho, que era considerado favorito, caiu (capotou !) na travessia do rio, e luxou o braço esquerdo ... mesmo machucado prosseguiu até o final, ficando em 249º, com 4 voltas de desvantagem !


O rio que derrubou muita gente !

Na segunda hora, muitos pilotos já paravam nos boxes e demoravam para voltar ... o calor estava tirando a resistência !

O ritmo da prova já não era tão forte, mas lá na frente Paraguaio, Scateninha, João Toledo e Paraibinha continuavam arrepiando !!

Paraibinha num ritmo forte !

 

Scateninha no trecho das ruas do Condominio !

 

João Toledo

O paulista Edras Soares, da equipe Pernanbucanas também vinha fazendo uma boa corrida, aparecendo em 5º lugar !


Edras Soares

A essa altura, a maré já estava subindo, e a faixa de praia ia diminuindo, apertando o público para dentro da pista ! A segurança era mínima !!

Com o cansaço mais tombos, para delírio da multidão !!

Mais tombos !!

Pouca coisa se alteraria até o final da prova !

Depois de 3 horas de puro martírio ...

Bandeirada final para o campeão Álvaro Cândido, o Paraguaio !


Foi assim que os outros participantes mais viram o Paraguaio ...

Carlos Paes de Almeida, presidente da Federação Paulista de Motociclismo, com a bandeira quadriculada, deu fim à mais linda prova do motociclismo dos últimos tempos !!

No pódio, Paraguaio comemorava muito essa importante vitória, numa prova onde a resistência da moto e do piloto foram fundamentais !

Scateninha ficaria na 2ª colocação com sua Honda XL 300 !

No pódio, Paraibinha comemorou o 3º lugar, mas 2 dias depois, foi confirmado o piloto de Jundiaí, João Toledo como o legítimo 3º colocado ... Paraibinha seria o quarto !!

A equipe de cronometragem teve muito trabalho para conseguir organizar todas as planilhas (não tinham computador na época !!) e apurar os imensos cálculos !! 

A Honda também fez a sua festa, pois dos 20 primeiros colocados, 18 eram XL 250, com apenas 2 Montesas (9º e 16º) quebrando a sequência !

A primeira Yamaha uma MX 180 aparecia em 21º lugar, pilotada por Mário Evangelista, de Goiânia, que foi o vencedor dessa categoria !


O goiano Mário Evangelista e sua MX 180 (nº 438), vencedor da categoria 180 cc !

Apesar de algumas falhas, pequenos problemas de organização, o mega evento foi um emorme sucesso !

Pilotos, equipes, o imenso público, todos, eram unânimes ...

ao terminar a prova, todos já queriam saber quando iria acontecer o próximo ...

ENDURO DAS PRAIAS !!!

  Classificação Final

Posição Piloto Moto Nº de voltas
Paraguaio Honda XL 250 16
Scateninha Honda XL 300 16
João Toledo Honda XL 250 15
Paraibinha Honda XL 250 15
Edras Soares Honda XL250 15
Santo Feltrin Honda XL 250 15
Luiz Antonio Azevedo Honda XL 250 14
Nelson Boscolo Honda XL 250 14
Marcos V. Pereira Montesa 14
10º Antonio Carlos Liberato Honda XL 250 14
11º Wagner Wetphall Honda XL 250 14
12º José Vilanino Honda XL 250 14
13º Ruben  Lentini (Argentina) Honda XL 250 14
14º Ricardo Jacobi Honda XL 300 14
15º Emídio Rodrigues Honda XL 250 14
16º Patick Kiehlmann Montesa 14
17º Carlos Trigo Honda XL 250 14
18º Gilberto Sacilotti Honda XL 250 14
19º Sérgio Muniz Honda XL 250 14
20º Paulo C. Guimarães Honda XL 250 14
21º Mário Evangelista Yamaha MX 180 14
22º Rogério Lauzem Honda XL 250 14
23º André M. Azevedo Honda XL 250 14
24º Thomas Sawaia Honda XL 250 14
25º Ricardo Agostinho Yamaha DT 180 14
26º José Cohen Honda XL 300 13
27º Francisco Luchesi Honda XL 250 13
28º Luiz M. P. Martins Honda XL 250 13
29º Carlos Muradi Honda XL 300 13
30º Antonio C. Peres Honda XL 250 13

 


 

 ( Vejam nesse vídeo gravado em VHS por uma turma de amigos, como foi o "clima" desse verdadeiro Woodstock das motocicletas !! )

Por Ricardo Pupo

Fontes: Revista Motoshow nº  13 (março / 1984), Revista Quatro Rodas Moto nº 25 (abril / 1984), Revista Duas Rodas nº 106 (abril / 1984)


Se você quiser, faça seus comentários sobre essa matéria !

Comentários:



Nome:   E- Mail:


Comentário dos Internautas:



Impressionante!!!
Tenho 31 anos e, desde garoto acompanho provas fora de estrada que eram divulgadas nas publicações nacionais. Acompanhei o frisson causado por esta prova na época. Dicas de preparação, técnicas de pilotagem, tudo era passado para que aquela novidade nacional fosse um sucesso. Eu ia me esquecendo, o Paraguaio ganhou outra edição a bordo de uma Montesa 360 cc. Um abraço!!!
Josenildo Ferreira
josenildodelega@bol.com.br  (Sábado, 5 de Junho de 2004, às 11:25:52)


Foi um dia inesquecível mesmo.
Eu fui de DT180 com garupa. Era muita moto e muita gente. Não havia onde ficar, estava tudo lotado. Fiquei num camping fechado onde não tinha ninguém, só o vigia. Eu ví o Paraguaio passar em 1º na entrada da curva do fim da reta da praia. Foi fantástica a curva que ele fez. Ele já vinha com distância do 2º colocado. Foi uma das viagens mais legal que fiz. Naquela época a Rio-Santos tinha uma grande parte de barro ainda e a gente tinha que pegar pelas praias que eram melhores do que andar pela estrada. Os carros também faziam a mesma coisa. Aliás, era uma coisa muito doida. Voce ficava parado junto a agua e de repente passava um onibus, caminhão, carro, moto. Era na beira d'agua mesmo.
A moto que o paraguio ganhou o outro Enduro das Praias, a Montesa, está com um amigo meu. Foi presente do próprio Paraguaio. Ele veio toda desmontada e ainda está parcialmente montada. Faltam algumas peças, mas este meu amigo vai montá-la exatamente como estava no dia desta vitória. Ele é o Mauricio Papaléu de Nova Iguaçu/RJ.
O cara tem 3 Montesas, sendo que uma é zerada e emplacada.
Aquela região onde corriam os Enduros de praia deve estar muito diferente, mas será que algum dia ocorrerá uma nova prova como aquela?
Um abraço,
Kleber  Klein
siacadastral@uol.com.br  (Terça Feira, 8 de Junho de 2004, às 13:02:44)


Gostei é legal saber dessas competições, quando for possível me mande algumas matérias sobre enduro e motocross.
Obrigado,
Bruno Daniel Vieira de Almeida
brunodva@bol.com.br  (Quarta Feira, 9 de Junho de 2004, às 11:04:54)


Gente, que bom que vocês lembraram desta memorável corrida ! Eu estava lá nesse dia e no ano seguinte também, foi a coisa mais impressionante que eu já vivi no mundo das duas rodas. Era incrível ver as balsas que faziam a travessia do Guarujá para Bertioga virem lotadas só com motos, não dá para descrever. Foi uma espécie de Woodstok das motos. Fui pilotando uma Turuna zerinho que sofreu muito para andar no areião da praia até chegarmos ao acampamento na beira da praia pois eu era da equipe de apoio de um grande amigo o Ávila que correu com uma DT180. Simplesmente foi demais ! Espero que realmente um dia eu ou os meus filhos possam ver outra prova como essa aqui no Brasil mas essa ficou na história. Parabéns pela reportagem e um grande abraço a todos.
Emilio "Espanhol"
emilio@emifran.com.br  (Quarta Feira, 9 de Junho de 2004, às 12:41:14)


...Genial  esse  resgate  quase  ´´arqueológico´´  do  nosso  motociclismo  e  da  nossa  cultura.   Como  nao  podia  deixar  de  ser , eu  tambem  estava  lá  , na  época  fazia  enduro  e  andava  com  DT180 , a  ´´Marieta´´ o   traçado  era  muito  dificil , ainda  mais  usando  pneus  normais  só  com  gomos  cortados  e  10  libras  de  ar...   foi  um  dia  dificil  , nao  tinhamos  muita  grana  e  estavamos  ´´detonados´´ ,  mas  nos  divertimos  muito ,  foi  mesmo um  dia  de  festa !!!        
Amauri  Botelho
ambotelho@hotmail.com  (Quinta Feira, 10 de Junho de 2004, às 00:40:08)


da hora !!!!!!!
Nanni
nannioliveira@hotmail.com  (Sexta Feira, 11 de Junho de 2004, às 21:17:25)


Muito bom !!! Parabéns !!
Marcel
contato@mggarcia.com  (Sexta Feira, 11 de Junho de 2004, às 21:18:16)


Caros colegas,
Esse 23º é o André Azevedo do Paris Dakar??
Estão de parabéns pelo site e pela reportagem, que me fez recordar uma fase muito feliz de minha vida em que tive uma XL 250. Abraço a todos.
Luiz Alberto Pereira Jr.
lpereira@infraero.gov.br  (Sábado, 12 de Junho de 2004, às 09:50:44)

N.R. - Acreditamos que seja o próprio, pois com certeza ele participou dessa prova.


Pessoal, hoje é segunda feira, 14 de junho, 17h35...depois de um dia de trabalho cheio de enrosco, resolvi dar uma olhada nos sites que curto e comecei pelo motosclassicas70...quando vi a chamada para esta reportagem, simplesmente pirei e cliquei na mesma...para viajar no tempo...tenho 37 anos, faço trilha com uma Tornado e estou restaurando uma CB750F ano 75, alem de ter um XT600 para usar no dia-a-dia; nessa época eu tinha 17 anos e acabava de comprar uma XL250R, ano 82...não tinha carta mas um amigo estava tirando a sua e, melhor, ele já tinha 18 anos e uma casa em...BERTIOGA !!! Loucura, podiamos ir que lugar para ficar a gente já tinha. Convidamos um amigo que tinha um DT180, o Paulinho, que levou o Agnaldo na garupa da Six Speed novinha (é que o Paulinho nao tinha carta ainda). Voces se lembram que os postos de gasolina nao abriam no final de semana ? Pois bem, lá fomos nós 4, em 2 motos, apenas 1 pessoa tinha habilitação e com toda a pressa do mundo, para chegarmos antes das 8 da noite em Bertioga e comprarmos gasolina...só não contavamos com um policial rodoviario que nos parou no pedagio da Anchieta. Depois de 1 hora e meia de ameaças e enrolação, soltamos 10 paus cada um para ele e fomos embora, fazendo o trajeto do pedagio até o Guarujá em 35 minutos, com um pouco de chuva, pelo menos conseguimos a gasosa e partimos para Bertioga...e foi tudo isso que está escrito acima, realmente o melhor evento motociclistico de que participei, onde conheci o Mario Bock, ex-fotografo da revista bipede, o Quinho, da extinta Motoshow e amigo até hoje e, para delirio de qualquer adolescente fã do esporte, Moronguinho, Scatena, Paraibinha e o grande Nivanor Bernardi. Sem duvida, era uma época em que a preocupação geral era onde conseguir gasolina aos domingos, que capacetes Induma seriam lançados, qual o mata-cachorro menor para nossas 125 e se aquele portão baixinho em frente de casa seria suficiente para evitar que alguem entrasse e jogasse terra no nosso motor...roubo ??? Logico que existia, mas era tão raro que achavamos que isso só acontecia na França...seguro para a moto ??? Esqueça, acho que nem existia naquela epoca...voces são muito malvados, ruins mesmo, colocando estas coisas no site e nos mostrando como eramos felizes com tão pouco e como a maioria não deu o devido valor a essa época...um grande abraço do amigo...
PS - acho que tenho algumas fotos dessa viagem, se interessar posso procurá-las...
Fernando Amaral
fernando.amaral@swiss.com (Segunda Feira, 14 de Junho de 2004, às 17:54:49)

N.R. - Se quiser, mande essa história completa, com as fotos, para nossa seção "Histórias".


Saudades ! Revivi 20 anos de minha vida ... participei desta maravilha .
FOI DEMAISSSSSSSSSS
Avila
avilajeri@msn.com  (Quarta Feira, 16 de Junho de 2004, às 08:18:27)


Caros Amigos, tambem participei desta prova e corri de DT 180 ficando entre os 50 primeiros. Infelizmente nunca mais tivemos um evento deste porte. Deve ter sido record ate hoje nao so de publico como tambem de pilotos. Realmente foi um dos melhores Enduros que existiram. Faziamos a reta rezando para ninguem atravessar na nossa frente pois era um corredor de gente de 3,5 km e as motos embalavam bem. Parabens pela reportagem esses sao os bons tempos do Enduro no Brasil.  
Marcelo Magal, Petropolis, RJ. 
mmagal@compuland.com.br  (Quarta Feira, 16 de Junho de 2004, às 15:50:34)


muito doido !
Sabba
thiago_sabba@hotmail.com  (Quinta Feira, 17 de Junho de 2004, às 07:30:41)


Pois é pessoal, tudo isso só nos leva a saber o quanto era valioso o mundo motociclistico e nos faz recordar de como eramos felizes em nossas motocicletas, pois tambem estive lá e para não perder o costume era com uma viúva só pra variar. Isto no primeiro pois estava tambem no segundo só que desta vez de 500 doc. É mole como o tempo passa e os valores se perdem e é por este motivo que sou obrigado a dar os parabens aos criadores do motosclassicas que nos fazem felizes voltando a momentos inesqueciveis de nossas vidas.  parabens.  GRD Ricardo e GRD Marcos
Wagner
woaguiar@uol.com.br  (Quinta Feira, 17 de Junho de 2004, às 08:48:40)


Sensacional. Eu colecionava a Motoshow desde o numero 1, acompanhando Le Touquet, e foi uma pena esse enduro das areias terem acabado. O Le Touquet ainda e organizado?
Tabajara A.Jorge
miraassumpcao@ig.com.br  (Sábado, 19 de Junho de 2004, às 11:39:48)

N.R. - Sim. A edição de 2004 aconteceu em fevereiro e foi vencida pelo francês Jean-Claude Moussé com uma Honda 450 CRF.


Esse enduro foi demais, eu estava lá, trabalhava numa revendedora de motos e estava trabalhando, "bem a vontade", curti muito esse evento!
Gilberto Silva
gtos@ig.com.br  (Sábado, 19 de Junho de 2004, às 14:35:21)


Cara, este site me emocionou 2 vezes, a primeira vez eu vi mais não olhei direito, pois estava sem net e estava com pressa na máquina de um amigo. Hoje comecei a ver direito, e vi um comentário de um brother que foi comigo na minha equipe e isto me vez viajar no tempo. Participei como estreante com uma equipe chamada Cenomotos (piloto de velocidade Cenoura), e Técnicas Esporte Center (uma academia de ginastica que patrocinou as camisetas e ginastica para me manter em forma.) O mecanico foi meu primo Gilberto Donini (piloto de moto velocidade, preparador de motos do Cenoura e do Jacaré o Grecco), foi a maior galera o Emilio o Fabinho, Angelo, uma GALERA. Fomos numa Belina com a moto desmontada dentro e toda a tralha. Chegamos a noite fomos montar a barraca, percebemos que esquecemos a parte de dentro, então a barraca virou cabana, no treino a maior loucura tive que parar para me jogar na água de roupa e tudo (equipado) pois não suportava o calor. No domingo na largada a adrenalina era mil, tinha um amigo de Itatiba que se não me falha a memória chamava Sidney e estava me iniciando no motocross, estavamos na ultima fila se não me falha a memoria meu nº era o 102. Quando largou torci o cabo da DT, sem dó nem pena, quando entramos no funil era um tal de chutar nego era botada prá todo lado, uma LOUCURA, porem no meio do rio , acabou a alegria, minha DT ficou sem embreagem ........
mais valeu tudo . saudades dos amigos , e das loucuras destes dois dias . abraços a todos que estavam lá e ainda estão por ai e também as que não estão mais  (Fabinho) minha homenagem a vc.
obrigado Emilo pela lembrança e por ter me enviado este site. porem ainda continuo cobrando a foto da equipe que só vc tem .
Avila
avilajeri@msn.com  (Terça Feira, 22 de Junho de 2004, às 22:06:08)


Parece que entrei no túnel do tempo. Eu participei desta prova como organizador da equipe TOCAIA de PCs e também com alguns integrantes da minha equipe de ENDURO - CHEIO VERDE. Foi realmente um acontecimento único no Brasil que infelizmente é díficil e organizar outros deste porte. Para quem participou ficou marcado na memória para quem não teve a oportunidade vale curtir esta grande matéria.
É PUPO o Paulão está na estrada ou fora dela a muito tempo.Grande Abraço.
Paulão - Pássaros de Fogo
bruno.hoera@unibanco.com.br  (Sexta Feira, 25 de Junho de 2004, às 14:25:28)


Ola  meu nome é Claudio.gostei muito de rever estas fotos lindas que me fazem lembrar do enduro das praias no qual tive a oportunidade de partipar como mecanico onde preparamos algumas máquinas que participou desse maravilhoso evento.que saudades.
Obs tenho algumas fotos do enduro das praias que se não me falha a memória é 1985
Claudio Thomazini
thomazini2@ig.com.br  (Sexta Feira, 9 de Julho de 2004, às 21:50:35)

N.R. - Em 1985 foi disputado o 2º enduro das Prais, no mesmo local.


Oi, pessoal!
É com imensa satisfação que acabo de ler esta belíssima reportagem. Participei da prova como médico - e piloto de cross. Sem número, apenas com uma cruz vermelha no number plate dianteiro, como diz a reportagem. Ajudamos muitos pilotos na pista, mas Graças a Deus nao houve nenhum acidente muito grave. Belos tempos!
Infelizmente a gente acaba perdendo o contato com o pessoal. Cada um hoje exerce a sua profissão...
Por um acaso achei esta reportagem na internet. Hoje sou cirurgião plástico e  tenho um clínica de cirurgia plástica na cidade de Mannheim / Alemanha.
Se por acaso alguém "dos velhos tempos" se recordar, aqui vai a minha site: www.beautyclinic.de.
Um grande abraço. E mais uma vez, muito obrigado pelo "flash back".
Dr. Hermann Solz
drsolz@aol.com  (Sexta Feira, 16 de Julho de 2004, às 19:14:21)


Eu acho que o piloto Marcus Vinicius Borghi Pereira de NOVA IGUAÇU no Rio de Janeiro deveria receber um destaque por ter sido o nono na geral e segundo na sua categoria  atrás apenas do scateninha, além disso a primeira montesa dentre uma imensidão de hondas. A moto dele era de número 2, e graças a Deus eu presenciei esta página inesquecível do motociclismo nacional.
André Ricardo Borghi Pereira
andre-borghi@ig.com.br  (Terça Feira, 20 de Julho de 2004, às 01:44:04)

N.R. - Sem dúvida, ele merece destaque, assim como também todos os que participaram, sejam pilotos, mecânicos, equipes, e até quem foi para assistir, pois foi um momento único no motociclismo nacional, e que dificilmente se verá algo parecido novamente !


Putz ! fiquei todo arrepiado lendo a matéria, estava lá tanto nesta edição como na seguinte acompanhando amigos que correram de DT e MX, na época eu tinha uma CG e não tinha como participar, e no 3º ano, quando me preparei especialmente, comprei uma Montesa 360 H7 e... o enduro acabou sendo cancelado !! Foi uma das grandes frustrações da minha vida, de qualquer forma ter participado como apoio na equipe dos meus amigos já foi recompensador, como disse um outro companheiro aqui, a cena da balsa lotada de motos.. aquele povo todo num clima de woodstock, pena que o motociclismo mudou.. saudades!
Enrico D´Ippolito


Bom demais é pouco.....
EU ESTIVE LÁ e corri com uma DT 180 zerinha e formamos uma turma enorme que durou muito tempo andando nos enduros desse Brasil Maravilhoso. Lá nasceu a "allice no pais das Trilhas" uma turma de amigos que saiu correndo Enduros de regularidade, e de onde saiu a primeira equipe de Enduro oficial de SP : a "Shell Yamaha". Eramos uns 30 e tenho fotos da largada e ao final, dos sobreviventes ( inclusive com o André Azevedo na foto. Para os amigos que repartiram aquela "doce loucura" (frase da MOTOSHOW  - Geremias ) grande abraço e parabens a vcs pelo site e matérias.
Jairo Fogaça
(jairofogaca@uol.com.br) Terça Feira, 4 de Janeiro de 2005, às 11:07:27


eu estava lá a 21 anos atráz foi pauleira show total só feras muito agito e varias garotas ???
NELSON JUNIOR
(mvivedacoes@globo.com) Segunda Feira, 7 de Março de 2005, às 18:37:52


nossa,,nao to acreditando ate agora,,,que repostagem,, q materia,,to abismado,,,e com muita raiva de ter demorado tanto pra nascer,,tenho 22 anos, equando isso aconteceu eu nem sabia andar,,fico chateado por nao termos mais este tipo de prova,,onde os pilotos se igualavam em equipamentos e se decidia no braço realmente,hoje é tudo importado,, só quem tem dinheiro consegue competir,,mas mesmo assim me delicio na nostalgia de ler as materias q vcs colocam pra nós lermos,, obrigado por tantas emoçoes que vcs nos proporcionam, hoje eu durmo mais feliz
abraços
rafael
(rafarossini@hotmail.com) Terça Feira, 29 de Março de 2005, às 17:54:03


Salve, rapaziada, gostei de rever o nome do Luizão na matéria, pois nem me lembrava que ele tinha participado, e fiquei contente em saber que ficou na sétima colocação. Onde andará a figuraça Luiz Antonio de Azevedo? A ùltima vez que nos vimos ele tinha uma loja de motos em São José dos Campos, grande figura! valeu a recordação.
Um abraço
Nelson - Rio de Janeiro
(nelsonmotohonda@ig.com) Segunda Feira, 25 de Julho de 2005, às 23:13:12


ERA UMA EPOCA MAGICA,TINHA 14 ANOS E ACOMPANHAVA AS GRANDES COMPETIÇÕES PELAS REVISTA, PRINCIPALMENTE PELA MOTOSHOW, E PELAS HISTORIAS DOS AMIGOS QUE ESTIVERAM POR LÁ, COMPETINDO OU SÓ ASSISTINDO, COMO O MEU GRANDE AMIGO KLEBER KLEIN OU MEU OUTRO GRANDE AMIGO E CAMPEÃO ¨PARAGUAIO¨ QUE VENCEU ESTA ESPETACULAR COMPETIÇÃO, DEIXO AQUI UMA HOMENAGEM AO GRANDE PILOTO E CAMPEÃO CARIOCA DE MOTOCROOS MARCOS VINICIOS BORGHI PEREIRA OU COMO ERA MAIS CONHECIDO ¨QUINHO¨, QUE FICOU EM SEGUNDO LUGAR NA CATEGORIA ACIMA DE 250 CC, CORRENDO DE MONTESA 360 H6, E FICOU EM NONO NO GERAL. PARA O QUINHO QUE NÃO ESTA MAIS NO MEIO DE NÓS E TODOS QUE POR LÁ ESTIVERAM E AMAM O MOTOCICLISMO EM GERAL , PAZ.
MAURÍCIO PAPALÉO
(mauriciopapaleo@superig.com.br) Segunda Feira, 28 de Novembro de 2005, às 19:37:31


Acesse o Site: www.EndurodasPraias.com.br e saiba mais sobre o retorno do nostalgico ENDURO DAS PRAIAS - Edição 2006! (site em construção - duvidas ligue (11) 9392-0007
Juan Alexandre
(juan@juan.com.br) Quarta Feira, 1 de Fevereiro de 2006, às 15:54:19


Gostaria antes de tudo, parabenizar a voces elaboradores de matérias para os amantes do motociclismo nacional e de dizer que me emocionei muito ao conhecer esse site só hoje, mas, antes tarde do que nunca...E como é bom reviver esses excelentes momentos de nossas vidas e vê-los  publicados como obras primas por meio da internet. Parabéns cara, não só por essa matéria em si, mas por todo conjunto de todas matérias do site e outras  que estão por vir. Tenho ainda muita matéria guardada comigo de tempos áureos do motociclismo nacional que vão de 1978 até hoje. Como é bom ver amigos motociclistas dizendo em outro comentário dessa matéria que ainda nem sabiam andar( a pé), na época, e se lamentando de não ter acompanhado esse período...Mas não tem problema não, pois outros enduro das praias virão, para nós, talvez, para nossos filhos ou até mesmo netos!!! Participei com muita honra e garra dessa corridaça e foi o que faltava para que eu decidisse ingressar de vez no motocross, depois de ter iniciado competindo com pilotos como Alexandre Barros na cat. ciclomotores, quando ele tinha apenas seus "sete"aninhos. e eu com quatorze... Bom, mas isso é para uma próxima oportunidade... Um forte abraço do amigo e piloto Ricardo "Cerejinha"Jacobi. VALEU !!!
PS: Andei vendo em outra matéria vcs falando do Cenoura22 da Fórmula Honda 80, e posso dizer que ele está com a referida oficina que se chama "Casarão da Moto" na Lagoa da Conceição, aqui em Florianópolis, e o telefone do Lellis/Cenoura22 a quem possa interessar e´:(48)3233.4707 .Espero poder sempre cooperar com vcs. qdo. precisarem, é  só entrar em contato.
Um Abraço,
Ricardo Jacobi
(ricardojacobi@hotmail.com) Segunda Feira, 22 de Maio de 2006, às 15:25:09


bárbara esta matéria me faz lembrar que naquele dia de fevereiro estava eu com minha XL 250 que tenho até hoje o sentido da liberdade e aventura que eu passei naquela época em que a BR-101 que hoje é a SP-55 era a maioria de terra proporcionando varias viagens por esta região que hoje ainda trafego por lá e qdo passo na praia de Guaratuba ainda lembro do barulho que as maquinas fizeram naquele dia, a muiltidão foi demais tudo num verdadeiro Woodstock de motocicletas. parabens pela matéria abraços a todos
Luiz Reid
(luizreid@hotmail.com) Terça Feira, 29 de Agosto de 2006, às 13:51:39


que felicidade, poder reviver feitos do passado e maravilhar com a riqueza da matéria apresentada, mas não se esqueça que a prova foi dividida em categorias e eu modestamente saí de Goiânia para vencer a categoria 180cc, e se não fosse um acidente provocado por um banhista, teria chegado em 3º ou 4º na geral, será que alguem tem a planilha deste evento? poderia me mandar ficaria muito grato!!!
Mário Luiz Evangelista
(marioluize@bol.com.br) Terça Feira, 28 de Novembro de 2006, às 13:54:04


Participei dessa prova, fui 6º colocado, 5º na 250 e 1º na novatos, fui o único piloto de motovelocidade na época a andar bem no Enduro das Praias. Gostei muito de relembrar esta emoção.
Santo Feltrin
(santofeltrin@yahoo.com.br) Quinta Feira, 7 de Dezembro de 2006, às 09:30:11


Fui a piloto de número 148 com uma XL 250, patrocinada pela "JOTAERRE" de Santos, que me deu todo apoio e incentivos, depois de ter sido a primeira mulher a participar de uma prova oficial de trial no Brasil.
Durante a prova do  Enduro das Praias, ou melhor das Areias, a moto espetava a roda dianteira, quando passava o  Paraguaio com a moto empinada, (nem sei quantas vezes ele me passou) fazendo a areia se abrir como um Moises abrindo o mar vermelho, a supremacia masculina, para este tipo de esporte, evidentemente me fez "pendurar as botas". Hoje, com 44 anos, sou uma motociclista "comum".
Obrigada, Ricardo Pupo, pela matéria e por nos fazer relembrar de um evento que fez tremer as areias do litoral em 84.
Tania Mancini
(tania.mancini@hotmail.com) Segunda Feira, 1 de Janeiro de 2007, às 09:42:15


Olá! Eu estava fuçando na internet, até que achei esse site! E por pura conhecidencia, sou neta de Edras Soares! Achei muito legal vocês terem essas relíqueas que nem meu avô tem !
Muáááááh
Gabriella Maretti Soares
(gabimarettisoares@hotmail.com) Domingo, 11 de Março de 2007, às 19:45:22


FOI UMA CORRIDA INESQUESIVEL A ONDE EU FAZIA PARTE DE UMA EQUIPE. FICAMOS 3 DIAS ACAMPADOS NA PRAIA PREPARANDO A MOTO DO NOSSO PILOTO SILVIO CORDEIRO, QUE LARGOU BRILHANTEMENTE PASANDO NA FRENTE NAS DUAS PRIMEIRAS VOLTAS, DEVIDO O CALOR INTENSO COM DUAS HORAS DE CORRIDA MAIS OU MENOS ELE (piloto) DESISTIU POR EXAUSTÃO. E TAMBEM TIVE ALGUNS PRIVILEGIOS SOBRE A CORRIDA POIS ERA E SOU AMIGO DE ALGUMAS PERSONAGENS DO NOSSO MOTOCICLISMO ASSIM COMO: SCATENINHA, JOÃO TOLEDO, SANTO FELTRIM, E OUTROS SEM FALAR NO POLEMICO E LENDARIO CARLOS PAES DE ALMEIDA.
EDUARDO (INDIO)
(indio@morcegosmotoclube.com.br) Terça Feira, 1 de Maio de 2007, às 00:27:48


EU E MEU IRMÃO MARCIONILIO ESTAVAMOS LÁ ARRUMAMOS UMA CARONA NA VOLTA CARREGAMOS UM CAMINHÃO DE UMA EQUIPE COM VARIAS MOTOS SÓ QUE NA HORA DE IR EMBORA NÃO TROUXERAM- NOS POIS MUDARAM DE ROTA AI FOI UM SUFOCO PARA VIR EMBORA FOI TRISTE MAIS MUITO LEGAL ABRAÇOS
NELSON JUNIOR DENTINHO
(mvivedacoes@globo.com) Quinta Feira, 24 de Maio de 2007, às 16:47:43


MEUS CAMARADAS JURO QUE FIQUEI ARREPIADO DE VER E RELEMBRAR DESTA CORRIDA EU ESTAVA LA NESTE DOMINGO E LEMBRO MUITO BEM. EU ERA GENTE DO CAMPING HUMAITA TIVE O PRAZER DE  TER CONTATOS COM VARIOS PILOTOS O CAMPING  ERA SÓ DAS MOTOS COISA DE LOUCO MARAVILHA RECORDAR ESTOU EMOCIONADO DE VER ESTAS FOTOS QUE DIA LINDO...PARABENS

nome: JAIRO DE ALMEIDA
(jairo.al@uol.com.br) Domingo, 4 de Novembro de 2007, às 12:43:09


Corri com uma XLX 250 R novinha e com a relação zero bala e por incrível que pareça, quando a prova acabou não sobrou nenhum dente na coroa... Larguei na primeira fila com o nº 129 e terminei em 67º lugar no geral (com o meu amigo Paraguaio dando uma volta em mim). O maior sufoco para mim foi quando na quarta volta parei para tomar água e por incrível que pareça, não tinha ninguém para me dar água, meu apoio estava assistindo a corrida e esqueceram que a moto não precisava abastecer mas eu sim... conclusão: voltei para a corrida com a boca seca e salgada de tanto comer areia. Mas foi uma experiencia inesquecível que levarei para a vida toda.

nome: Claudio de Castro Ferreira
(claucafera@ig.com.br) Quarta Feira, 5 de Dezembro de 2007, às 15:51:24


Parabens pela matéria. Participei da prova (fui 10º colocado). Foi um sofrimento Maravilhoso, Inesquecível.

nome: Antonio C. Liberato
(liberatodiretor@liberatoveiculos.com.br) Quinta Feira, 20 de Dezembro de 2007, às 15:58:54


PARABENS PELA MATERIA

nome: ALEXANDRE CARDOSO
(CUPIMDGV@HOTMAIL.COM) Quarta Feira, 19 de Março de 2008, às 20:13:23


cara  muito doidas esssa imgens parabens

nome: max
(contato@amigosdatrilha.net) Quarta Feira, 23 de Julho de 2008, às 18:34:05


Quando eu terminei a prova não conseguia falar e muito menos andar, quando me disseram que tinha chegado em 29º eu considerei uma vitória, pois havia viajado mais de 2 mil quilômetros para apenas participar do evento e acabei trazendo em minha bagagem uma medalha de 29º no geral e 6º na categoria acima de 300cc. Hoje, 25 anos depois me cinto mais uma vez vitorioso por estar fazendo parte desta matéria histórica do ENDURO DAS PRAIS. OBRIGADO, MUITO OBRIGADO!!!
CARLOS MURAD – ARAGUAÍNA - TO
 carlosmurad6@gmail.com


o 29º colocado sempre foi um cara arretado. parabens.
Alan S. Mattos
 
alansmattos@gmail.com


Estar presente nesse evento foi uma das aventuras mais incrivéis da minha vida. Nós saímos de Santos e fomos até Guaratuba de bicicleta para prestigiar o evento. Foi algo inesquecível e olha que as magrelas não eram como as de hoje. Nós fomos de Monark, Barraforte, e outros cacarecos, algumas tinham até manchão no pneu. Na chegada foi a maior loucura. Sem barraca, dorminos ao relento porém o espetáculo valeu a pena. Parabéns pela matéria. Isso é história!!!!!!!!!! Aqui vai a idéia: Que tal lançar um livro com relatos e acontecidos nessa aventura e realizar um encontro de motociclitas com muito Rock and Roll e a reunião dessas feras que estavam presentes no evento ? Não custa tentar, vai ser sucesso na certa. Um grande abraço e parabéns pela matéria. (Obs. eu estou na foto n. 10 da matéria (Um dos muitos tombos na prova ! 25 anos depois no Tunel do Tempo. (Born to be wild !!!!!!!)
Abimael
 abimaelverissimo@gmail.com


fiquei muito contente coma matéria ! meu pai correu nesse enduro !
nome = leticia nogueira
email = leticia_gata15@hotmail.com


Nova Iguaçu foi muito bem representada. O Campeão Quinho mais uma vez arrebentou!
nome = Sebastião Hilton Freitas Junior
email = sebastiaohilton@globo.com


Nunca é tarde prá dizer: "Eu estava lá !!" .Na época eu iria comprar minha primeira moto, uma "imbátivel Turuna 1981, mas acabei indo de ônibus mesmo, foi a noite inteira e mais um pouco e como valeu a pena, inesquecível, dessa edição não tenho fotos mas a de 1985 eu tava lá de novo dessa vez puxando uma fila de 12 motocicletas de Turuna !! , e com fotos guardadas até hoje. Obrigado por essa recordação e grande abraço.
nome = Fábio Muniz Pinto
email = FábioMuniz1200@HotMail.com


Yo disfrute esa competencia. Clasifique 13. Soy Ruben Lentini de Argentina, treinta años despues descubri esta pagina de internet. Lagrimas de nostalgia y alegria brotaron de mi corazon endurista. Luego mandare mas comentarios cuando encuentre fotos y documentacion de esa experiencia inolvidable. Abrazos.
nome = Ruben Lentini
email =
rubenlentini@hotmail.com.ar                            09/04/2012


grande previlegio esse de ter partiçipado de um dos maiores eventos motociclisticos do mundo; isso foi uma loucura indescritível.; parabens a vc editor dessa materia . wagner cesar, piloto rondonia mx 3 motocross 47 anos .
nome = wagner cesar
email =
wagnercesar1980@hotmail.com                14/05/2012


amigo eu sou apaixonado por moto tenho uma agrale 27.5 e estou querendo comprando uma montesa 360 h6 vocês poderiam me informar se e dificil encontrar peças para mesma pois estou querendo reformar a mesma desde já agradeço pelas informações.
nome = luiz claudio pimentel
email =
lcwpimentel@hotmail.com                        09/10/2012


MUITO BEM ELABORADA, E MAIS LEGAL AINDA, EU FUI, E DE QUEBRA DEI UMA VOLTA DE RECONHECIMENTO NA PISTA (TRILHA). EU FUI DE DT 180 QUE EU TINHA. SAUDADES
nome = CARLOS ALBERTO DIAS (CHÁ)
email =
chadevo@ig.com.br                                30/01/2013


Prezado amigo Ricardo. Nesta inesquecível corrida eu estava lá participando como mecanico preparador da moto do meu amigo Narciso Verza. Era uma Yamaha MX180. A preparação, a viagem até Bertioga, a montagem do nosso box na praia de Guaratuba, os treinos no sábado, um motor fundido no treino e tendo de trocar de motor para a corrida do domingo, as centenas de motos participantes, as milhares de pessoas passeando pela orla do mar, a fantástica largada da prova com um barulho ensurdecedor, a areia voando para todos os lados. aquela subida no fim do retão na beira da praia, as 10 voltas do meu piloto e depois a quebra da moto e depois ver há poucos metros pilotos campeões como Paraguaio, Paraibinha e tantos outros foi um momento muito especial da minha vida... As fotos que fizemos durante aquele fim de semana mágico colocarei no face... Abraços e parabens pela reportagem .
nome = Alberto Rech
email =
alb.rech@terra.com.br                            20/02/2013


Muito legal, reviver um pouco do motociclismo feito com seriedade e muitas, mas muitas dificuldades, mas com enorme prazer.
nome = Carlos Paes de Almeida
email =
carlos@paesdealmeida.com                            26/02/2013


Eu fui de Turuna 125 cc com garupa... Inesquecível...
nome = SILVANA LEMKE
email =
lemke.lemke@hotmail.com                                15/04/2013


Eu estive la com o meu primo Rubão e outro camarada o Silvio fomos de onibus foi uma loucura a Río-Santos com trecho de terra, acampamos na praia näo dormimos a noite era só barulho, durante a corridas percebemos que havia um cara que estava correndo parecía que era de CG sem numero, mas depois de quase 30 anos descobri que não era uma CG, no día que encontrar com os camaradas irei informar a eles, valeu pela recordação, agora vou continuar assistindo SBK
nome = Luis A. Lisboa
email =
luis66.lisboa@gmail.com                                29/04/2013


HOJE NÃO FAZEM MAIS ESSAS DIVERÇÕES POIS AQUELE ERA O TEMPO QUASE CHORO EM LER .GOSTO MUITO DE TRILHAS POIS ONDE MORO SEMPRE FAZEMOS .
nome = ROBERT
email =
robertappaloosa@hotmail.com                        10/06/2013


Foi ótimo participar desta espetacular corrida em 1984 como piloto de cross e médico. A reportagem está narrada com muitos detalhes, fiquei super contente em ler. Parabens!!
nome = Dr. Hermann Solz
email =
docsolz@gmail.com                                    19/11/2014


Eu estava lá,e fiz o percurso depois da prova
nome = sal silva
email =
salciclo27@outlook.com                        15/06/2015


Na primeira foto, a primeira moto da segunda fila, sou eu, nº 206, ondo posso arrumar esta revista, Motoshow nº13?? Esta prova foi fantástica....
nome = João D Aniello
email =
jdaniello@uol.com.br                    08/12/2015


Simplesmente fantastico, nunca tinha visto coisa igual, eu e meu amigo Alessandro Breviario, parceiro brother de motocross e trilhas, peguei na sexta a kombi,tivemos que desmontar em parte as duas motos, uma Montesa 360H6 e uma DT180 para caber na Kombi e partimos rumo a uma das grandes aventuras de nossas vidas, a kombi com problemas de freio, tinha que bombar o pedal bem antes para começar a freiar, heheheh,em Sampa, fomos até Mogi e descemos a Mogi Bertioga, chegamos na sexta a tarde, muita gente acampando, estavam começando a construção da Rio- Santos, treinamos no sabado,dei duas voltas com minha Montesa e percebi que não seria facil, teria que ter muito braço, preparo físico para terminar a prova, coisa para profissionais, Domingo cedo começou o alinhamento das motos, a primeira fila era da nata do motocross paulista e brasileiro, desde onde batia a agua até as dunas , areia já bem fofa eram mais ou menos 70 motos depois os amadores, novatos da segunda fila em diante, eram umas 10filas , nas dunas a partir de um monte alto de areia o diretor da prova, abaixou a bandeira quadriculada e partiram as 411 motos , hurra!!nunca havia sentido uma emoção tão forte como essa ,o chão começou a tremer, algo inédito, dei uns 140 na Montesa, passei um monte de gente inclusive por cima de piloto e moto que caiu na minha frente , fazer o que!no final da reta de 3,5km afunilou para entrar a esquerda na trilha da mata, moto se degladiando por espaço, areia já bem fofa, gente caindo, entrei na mata, trilha de mais ou menos 2mts um pouco a frente uma armadilha com um atoleiro do lado direito, quem passasse por ali ficaria atolado, meu amigo Breviario atolou a roda dianteira até a metade e mesmo com ajuda dos organizadores estava dificil de tirar, cheguei nas ruas do loteamento já com guia de calçada e sarjeta,a maioria ia um atras do outro pela trilha formada no treino ao lado da guia de sarjeta, eu toquei pelo meio, areia fofa mas aproveitando a potencia da moto em quinta marcha enrolando até o fim o cabo passava 15 a 20 motos numa tacada só, na quinta volta começou a faltar braço, já não tinha o controle da moto , ela é que me controlava, nas dunas já não tinha forças para apertar a embreagem , tinha que soltar rápido as marchas para ganhar velocidade e não cair, estava soltando as marchas no tempo, virava o guidão para a direita que tinha mato e menos areia e a moto ia para a esquerda , que sufoco!!, pensava que estava andando bem qdo meu amigo Paraguaio passou que nem um torpedo dando uma volta em mim, já não tinha mais forças para tocar a moto, cai nas dunas, areia fofa demais, muitos caíram no riacho que desembocava no mar,eu parecia um bailarino tentando se equilibrar na moto para não cair, cheguei no box abasteci a moto e pau na máquina novamente, dei mais duas voltas e parei no box estenuado sem forças, uma aventura que jamais esquecerei em minha vida, conheci pessoas de vários estados, tiramos fotos juntos , o Paraguaio com seu kit Mugen , do departamento de competições da Honda,(310cc)ganhou a prova, preparo físico invejavel, não deu pra ninguém, 16 voltas, não é mole não, pelo menos fiquei com a sensação e dever cumprido, sabia que não terminaria a prova , mas durante eu dei o meu melhor, essa foi a grande aventura de moto que fiz na vida, sobre duas rodas foi a maior emoção, coisa para contar para os filhos e netos, um piloto de motocross e de trilhas andando com os profissionais, a nata do motocross brasileiro.
nome = Aires Gonçalves Lopes Filho
email =
aires-lopes@hotmail.com                30/11/2016


Que legal esta página , parabéns Foi-se o tempo das corridas maravilhosas de motos e seus pilotos guerreiros com equipamentos obsoletos. Foi um sonho, foi lindo. Eu estava lá de Xizelão 250 original e fiquei em sétimo lugar.
nome = Luizão Azevedo
email =
luizaoazevedo2@hotmail.com            02/02/2017


Uns dos meu melhores fins de semana de minha vida. Foi a Woodstock da geração dos motoqueiros dos anos 80. Vi um vídeo gravado em vhs e aparece meu fusquinha verde 77 e minha barraca pois não tinha moto naquela data e fui de fusca bala kkkkk Quem foi nunca vai esquecer!!!!
nome = Vicente Canet
email =
canetvicente@hotmail.com                    20/03/2017