ANTONIO SEQUEIRA

"UM SONHO EM DUAS RODAS"

                                                

 

Nossos sonhos e nosso destino são traçados por acasos e forças desconhecidas.

Mas sempre nos levam ao lugar certo, na hora certa !

Esse portugues, natural de Angola, ainda colônia portuguesa, veio ao Brasil, predestinado a ser um nome de muita importância na Honda e no motociclismo !


Em 11 de abril de 1952, nascia na então colônia de Portugal, Angola, na cidade de Nova Lisboa, o menino Antonio de Jesus Coelho Sequeira.

O menino Sequeira, como todo garoto, tinha um sonho ... queria ser engenheiro mecânico de automóveis, trabalhar numa grande fábrica, testar carros, correr de carros, enfim, viver intensamente o mundo dos automóveis !

Seu pai, Antonio dos Santos Sequeira, entretanto, já tinha moto, e o pequeno Sequeira, desde muito cedo, começava a ter contato com as motos.


Antonio Sequeira no colo do pai, e sua mãe - 1952

Assim meio escondido de seu pai, Sequeira dava suas saídas com a BSA e começava aí uma grande paixão ... pelas motos e pela mecânica !

Com 16 anos, ganha de seu pai uma Vespa 50 S ... e foram 90.000 kms rodados em apenas 2 anos !

Foram muitas viagens, entre Nova Lisboa e Luanda (a capital) numa distância de 620 km, no meio do nada, numa estrada vazia e solitária !!

Já com 18 anos, ingressa na faculdade de Engenharia Mecânica, em Luanda.

Com a mesada que recebia, mais a verba que conseguia em estágios, Sequeira troca sua Vespa, por uma Honda CB 350 ... e foram muitas peripécias e mais viagens !!


Sequeira empinado sua CB 350 !

E logo, já trocaria a CB 350, por uma novíssima CB 360 !

Nesse meio tempo, havia sido inaugurado o autódromo de Luanda, (inclusive desenhado pelo mesmo engenheiro que desenhou Interlagos, Louis Romero Sanson), e lá ocorriam várias provas oficiais, mas também era aberto aos sábados para que os esportistas amadores corressem com seus carros e motos.

E os amigos de Sequeira insistiam em convidá-lo para ir participar, mas ele preferia viajar com a namorada.

Mas tantas eram as histórias dos animados rachas, das aventuras na pista, que um dia Sequeira resolveu experimentar ... e nunca mais saiu de lá !!

A cada sábado, eram dois tanques de gasolina na CB 360, com horas a fio rodando e acelerando !!


Detonando a 360 no autódromo !!

E Sequeira com sua "modesta" CB 360, disputava com as poderosas Yamahas RD 350, as rápidas Kawasakis 350 S3, entre outras !.

Numa prova, semi oficial, chega em terceiro, atrás apenas de duas Yamahas TR3, preparadas para pista !!


Sequeira (nº44) com sua CB 360, chega em 3º ! 
(O nº 17 é Zé Augusto Esteves)

Sua habilidade nas curvas, o levavam sempre a vencer os rachas e algumas corridas ... a sua vasta quilometragem em estradas e o domínio sobre as motos faziam a diferença !


Empinando uma Honda Monkey !

Mas, no meio a isso tudo, Angola está passando por uma sangrenta guerra civil, na luta pela sua independência ... era 1974.

( veja a história da revolução de Angola )

Em meados de  1975, a guerrilha estava muito próxima, não havia segurança, a escola havia sido fechada, e Sequeira começava a sentir que era hora de deixar Angola !

Seu pai já havia voltado a Portugal, (sua mãe e irmãos haviam falecido), mas ele queria outro rumo para sua vida ... pensava no Canadá e na França, lugares que sonhava em conhecer um dia.

E mais uma vez, o destino traçava sua vida ... Sequeira vai procurar a ajuda de um amigo que trabalhava numa empresa aérea, para deixar Angola. Porém, os vôos para o Canadá e França, demorariam muito tempo, quem sabe semanas, sem previsão ... mas, havia um vôo para o Brasil ... "Brasil, pensou, ... nunca pensei e nem me imaginei morando por lá" !

E assim em 27 de outubro de 1975, desembarcava em São Paulo e logo estaria trabalhando, porém fora de sua área preferida, ou seja longe das motos e da mecânica. Mesmo não tendo terminado o curso de engenharia, Sequeira desejava trabalhar nessa área.

Após algum tempo, já em 1977, surge uma nova interferência do destino ... Sequeira vê um anúncio no jornal, onde uma empresa do ramo de motocicletas estava recrutando instrutores para curso de pilotagem de segurança.

Ao ir se inscrever, vê que se trata da Honda ... eram muitos concorrentes, e após prestar as provas teóricas, e a entrevista, é chamado para a prova prática.

A prova era num galpão, onde o motociclista realizava uma série de manobras ... e a experiência e habilidade de Sequeira, aliados a seus conhecimentos de mecânica, foram decisivos !

E para sua surpresa, além de ser aprovado, seria aproveitado para uma vaga que havia surgido na assistência técnica da Honda do Brasil !

Quando souberam de sua história, da larga experiência e quilometragem nas pistas, ofereceram um teste em Interlagos com uma CB 125 preparada ... e Sequeira não decepcionou !! Andou muito bem !

E nessa época, a Honda estava com um projeto, juntamente com o preparador Gualtiero Tognocchi, para desenvolver uma moto que competisse à altura com as velozes Yamahas preparadas por Tetsunori Inada e Tani. 

Eram motos com quadros especiais e motor 2 tempos da MT 125.

E em 1978, sua estréia aconteceria numa etapa do campeonato brasileiro na categoria 125 Especial, praticamente sem conhecer a moto, que ficou pronta só para a prova ... e venceu, com direito a bater o recorde da pista  !!


Que estréia ! Também, com esses "padrinhos" (Denísio Casarini e Walter Tucano Barchi )

E no final da temporada, sagrou-se Campeão Brasileiro de 125 cc !!


Campeonato Brasileiro - 125 Especial - Rio de Janeiro


Campeão Brasileiro - 125 Especial - 1978

Em 1979, como piloto oficial da Honda, ficou com o Vice Campeonato Paulista e Brasileiro, agora com as motos MT 125, refrigeradas a água. Ramon Macaya foi o campeão nas duas categorias !


Sequeira (1) e Macaya (4). Bela disputa na temporada !

Em 1980, o ano foi complicado. O trabalho estava muito intenso, pois além da assistência técnica, longas viagens de testes de protótipos, Sequeira estava estruturando o departamento de competições da Honda, com a Fórmula Honda 125 , o Motocross, e sobrava pouco tempo para treinar e competir.

O campeonato, porém, começaria bem, com 3 vitórias seguidas, em Brasília (novo recorde) e Interlagos.


Sequeira (44) disputando com Macaya (1) e Netinho (2) !

Numa prova seguinte, na última volta, depois de disputar freadas e curvas com Netinho e Ramon Macaya, Sequeira leva um tombaço, fraturando a clavícula direita ... praticamente um mês "de molho" !!


Lá se vai a clavícula direita !

Na sua volta, após outras provas, dessa vez um pneu furado na reta oposta, causa nova queda, e a consequência é a clavícula esquerda fraturada !

Nova recuperação, e só volta a correr na última etapa do brasileiro, em que chega em 4º lugar ... seria sua última prova oficial ! O trabalho, as responsabilidades, o acúmulo de funções o fizeram optar pela parte comercial da Honda !

E assim, até 1986, Sequeira seria o "homem forte da Honda Brasil" !

Chefe da equipe oficial de competições, responsável pelo desenvolvimento e testes de produtos, atuava na área de marketing, participava de exibições, pequenas provas promocionais, enfim, tudo o que pudesse estar ligado às motos ! Seu sonho havia se realizado, mas em duas rodas !!


Chefe da Equipe Honda Motocross


No Bol d´Or de 1982 - Ímola
Da esq. para dir. - Osmar, Milton Benite, Wilson Paschoalin, Cláudio Girotto, José Cohen, Tucano, Arnaldo Bessa e Antonio Sequeira


Inventando o "nose-wheeling" na pista de prova da Honda - 1984


Exibição em São Sebastião ! - 1985


Prova de Trial no Recife ! - 1985


Foram inúmeras atividades, sempre levando o nome da Honda aos mais distantes lugares !

Porém no final de 1985, há a mudança de Presidente na Honda, que, numa nova política interna, interrompe as atividades oficias do departamento de competições.

Assim depois de algum tempo na área burocrática e por falta de motivação, Sequeira resolve sair da Honda, pois recebe um convite para ser chefe da Equipe Hollywood Motocross, que estava despontando no cenário das competições.


Sequeira (com cronômetro no pescoço) - Chefe da Hollywood Motocross
1987

Lá permanece por toda a temporada de 1987, quando novamente por discordar com a política interna da empresa, decide sair, e vai para Portugal, onde fica por 10 anos.

Lá, por 7 anos, fica como gerente de uma concessionária Honda, e mais 3 anos em ramos de atividade ligada a carros e motos.

Em 1998, retorna ao Brasil, para trabalhar com representação de peças e acessórios para moto, e ao mesmo tempo fazer alguns testes para o jornal OFF-Road, no qual tem uma coluna.

O sonho de criança virou realidade ... as motos são sua fonte da juventude e seu grande prazer !

Ainda hoje, com suas motos, Sequeira roda diariamente, e viaja muito, fazendo sua quilometragem aumentar ainda mais !

Dono de enorme habilidade e domínio sobre a moto, Sequeira fez delas a sua vida, e pretende por muitos anos ainda exercer o seu trabalho nessa atividade tão prazerosa !

O destino nos trouxe o pequeno grande mago das motos,

ANTONIO SEQUEIRA


Antonio Sequeira e Ricardo Pupo
Maio - 2005

 

Por Ricardo Pupo
Maio / 2005

 

Se você quiser, faça seus comentários sobre essa matéria !

Comentários:



Nome:   E- Mail:


Comentário dos Internautas:


Foi com imenso prazer que li este artigo, ainda mais porque sou um ex-adversário do Xuca, pois apareço na quinta foto com o número 17 na última corrida no autódromo de Luanda em 1974... muita emoção ao recordar estes tempos, quanto ao Xuca que não conheci pessoalmente, só posso dizer que já em Angola era um bom corredor, por isso não fiquei surpreendido da sua carreira, só lhe posso desejar que a mesma continue, numa onda fixe com saude e....curtição.
Um abração angolano
Zé Augusto Esteves (Canada)
(zeesteves@hotmail.com) Quinta Feira, 12 de Maio de 2005, às 11:11:34


Fiquei muito feliz de rever esse nome: Sequeira, que só dava ele nas revistas dos anos 80. Valeu ai angolano.
Tabajara A. Jorge
(miraassumpcao@terra.com.br) Sexta Feira, 13 de Maio de 2005, às 09:49:24


Em 1982, trabalhava em uma concessionaria HONDA, ouvia e lia muito à respeito do Sr. Antonio Siqueira, fico hoje, muito feliz, em ouvir e ler a reportagem, referente à ele!
Roberto Takahashi
(spirit-racing@hotmail.com) Sábado, 14 de Maio de 2005, às 09:25:44


Sequeira, the bike !
Sorte e um abraço
ivandejesus
(ivandejesus51@ibest.com.br) Domingo, 15 de Maio de 2005, às 12:34:34


Ricardo parabens pela materia ! Sequeira foi bons tempos de briga na pista (apenas na pista), eu so conhecia um pouco da sua vida, nao conhecia sua trajetoria da vida como nesta materia, pelo jeito voce tambem. continua andando de moto, faz bem a saude da mente e fisica, vamos continuar andando...
Abracos...
T. Inada (magrão)
Quinta Feira, 19 de Maio de 2005, às 19:47:47


Fico feliz por saber do sucesso de um amigo do tempo dos aceleras do autódromo de Luanda.
João M.G. Lopes
(jlopes@rujoca.pt) Sexta Feira, 20 de Maio de 2005, às 11:47:03


Grande Cara!
Ótima matéria!
Christian Quirino Spoto
(christianqs@hotmail.com) Domingo, 22 de Maio de 2005, às 02:11:12


BOA MATERIA. GOSTEI MUITO. SOU DE SALVADOR E MOTOCICLISTA APAIXONADA .
LUANA MARRONE
Quarta Feira, 25 de Maio de 2005, às 14:51:17


gostaria que o senhor sequeira entre em contacto, porque sou originario de lisboa, tive alguns parentes tambem em angola, unica coisa sou de origem israelita e meu nome se escreve com dois eres - sequerra - quem sabe nao somos parentes......
samuel sequerra
(ssequerra@uol.com.br) Quinta Feira, 26 de Maio de 2005, às 13:54:50


Esse eu conheço, e sei que acelera muito até hoje com uma experiencia inigualavel que deixa todos de boca aberta. Um beijo,
do Filho Toni
(asbike44@yahoo.com.br) Quinta Feira, 26 de Maio de 2005, às 19:28:26


Mais um Angolano famoso. Felecidades.
Victor Leitão
(lengluka@hotmail.com) Sexta Feira, 27 de Maio de 2005, às 17:21:47


o cara realmente tem a manha
Eduardo
dudu_silveira@pop.com.br


gostei da  materia sobre o antonio sequeira  é legal saber por onde anda tanta gente boa  que tanto contribuiu para o nosso motociclismo,valeu !!!  aproveito para sugerir  uma  matéria sobre o homem forte da yamaha ,wilson yasuda,  
diorgenes vieira
(diovr2003@yahoo.com.br) Quarta Feira, 21 de Setembro de 2005, às 22:58:26


Olá Sequeira, como é bom ter notícias suas novamente, amigo. Lá se vão acho que 28 anos que te conheço, e sabes o quanto te admiro desde o tempo de Interlagos acelerando as Hondinhas MT, depois o convívio na Honda (Ass.Técnica/Competições) assim como no Parque Honda com seus  Nose-Whellings na pista da Moto-escola e, puxa, também na tão "tumultuada" (de ser administrada) a equipe Hollywood Motocross com seus 12 pilotos e seus 12 mecânicos. Fico feliz em saber que estás de volta ao Brasil, e pelo que pude observar com filho (Toni, não?), quantos anos?? Deve ser um Sequeira filho, acertei ?
E quando teremos de volta o Sequeira nas pistas de trial, que sei que tanto gostas ?
Amigo Sequeira, ica com Deus você e sua família, e mande um abração para a Claudete, que não esqueço da imagem simpática dela desde o Centro de Pilotagem Honda da Av.Roque Petrôni Jr, lembra?
Um forte abraço saudoso de um cara que é muito fã seu, e que aprendi muito com teu jeito "disciplinador"...VALEU SEQUEIRA44 !!!
Ricardo "Cerejinha"Jacobi
(ricardojacobi@hotmail.com) Quarta Feira, 24 de Maio de 2006, às 13:53:54


Excelente matéria! Fico muito contente de saber mais da vida de uma pessoa que sempre me pareceu muito correta e dedicada ao que faz. Saber mais da vida desse fiscal das vistorias da Fórmula Honda em 1980, bom orientador do curso de pilotagem Honda. Sequeira, fico muito contente de saber mais sobre sua vida. Felicidades!
Marcelo Maruri - campeão reginal Sul da Fórmula Honda 1980. Balneário Camboriú - SC.
Quinta Feira, 8 de Fevereiro de 2007, às 17:26:18


Ricardo, vi as fotos do Sequeira disputando com o Macaya, tive boas lembranças desse que foi muito hospitaleiro cedendo sua oficina para prepararmos a moto para a prova única do brasileiro de fórmula Honda no final de 1979, e o Sarachú que deu-nos ótimas dicas. Se conseguires para mim e-mail dessas duas "feras" Macaya e Sarachú, ficarei muito agradecido.
Parábens pela matéria. Um abraço!
Marcelo Maruri - Balneário Camboriú - SC
(mmaruricamboriu@yahoo.com.br) Sexta Feira, 9 de Fevereiro de 2007, às 18:51:47


grande fera do motociclismo um abraco de todos Bad Boy ....
marcio rodas
(marcio_rodas@hotmail.com) Sexta Feira, 16 de Fevereiro de 2007, às 08:37:30


Muito da hora!
Gugu
(gustavo.turbo@superig.com.br) Quinta Feira, 8 de Março de 2007, às 23:52:00


apos repetidas vezes de ler esta materia fico emocionado ao ver o Sequeira na Internet. é um grande amigo e colega , trabalhamos juntos na Honda e coincidentemente faz aniversario o mesmo dia que eu ,Toninho o motociclismo te deve muito pelo que tu fizeste ate hoje, beijo meu irmao.
Marcial Jose Espinoza
(autoset@portoweb.com.br) Sábado, 31 de Março de 2007, às 11:11:54


COLOQUE IMAGENS DE VC DANDO RL
GABRIEL
(gabrielbozzo@hotmail.com) Quarta Feira, 4 de Abril de 2007, às 21:08:22


Amigo Sequeira! Você foi meu patrão na Honda Motocross, pois você acreditou em mim e por isso, foi uma época que me marcou muito. Obrigado amigo, e parabéns pela matéria!!!
Léo Dias
(vsracing@terra.com.br) Quinta Feira, 19 de Abril de 2007, às 18:01:34


pow cara tava irado na boa.
wellyton de manaus
(wellyton_oliveira@hotmail.com) Terça Feira, 15 de Maio de 2007, às 20:56:28


poxa eu nao acredito que li a estoria do meu grande inspirador da minha aventura eu gostaria de saber se ele ta vivo meu pow adorei eu ja tinha ouvido falar mas eu nunca li a historia dele eu peguei agumas fotos dele pow demais eu nao sei se vc ainda vem ver esses comentarios  me manda um e mail
Johnathan
(jj_goes@hotmail.com) Domingo, 27 de Maio de 2007, às 19:51:17


nossa muito boa a historia de vida de Antonio Sequeira ,eu tambem sou apaixonado por motos e pretendo levar uma vida sempre ao lado das motos
rodrigo de freitas
(manuelbrow@hotmail.com) Segunda Feira, 11 de Junho de 2007, às 14:18:37


muito loucooooooooooooooooooooooooooo curti pra kct
yuri
(yuri-soares@hotmail.com) Terça Feira, 11 de Setembro de 2007, às 17:44:59


Parabéns pela sua História Antônio.Você é um exemplo a ser seguido.Abraço,
Marlon Olsen
(marlonolsen@hotmail.com) Quinta Feira, 17 de Janeiro de 2008, às 16:22:54


Parabéns. Gostei muito de conhecer um herói.
Se tivesse lido isso a dez anos atrás tenho certeza que seria uma pessoa diferente do que sou agora.
Sequeira é um exemplo para nossos filhos.
DanDan VIP
(abdonrules@yahoo.com.br) Domingo, 24 de Fevereiro de 2008, às 12:52:11


extraordinaria materia. fantastica!

nome: gerson vendramini
(gersonvendramini@gmail.com) Quarta Feira, 23 de Julho de 2008, às 21:55:31


vc é o cara mesmo valeuuu
rafael
rafael_dragonball@hotmail.com


Procuro colegas do curso de Eng. Mecânica de Angola, 1971-1974. Vi o seu nome na lista de alunos e gostaria de o confirmar.
Carlos Pinho
 carpinho@mail.telepac.pt


Toninho, meu padrinho no primeiro casamento, por onde andas, tenho saudade e por coincidencia com negócios em sua terra natal, gostaria muito de te ver e abraça-lo. Como vai a Claudete ? Um grande beijo e faça contato. Ao Ricardo parabéns pela matéria.
 Flávio Van Deursen
 flavio@luce.com.br


vc é muito bom
Matheus
 richard@10.com


matéria linda, adorei. o cara é muito bom, tenho um pouco dele, adoro aventura e o asfalto é o limite. parabens pela matéria.
email = riajjair@hotmail.com
nome = jair aguiar gomes


vejo o luiz claudio dos santos ...ex motoasa ribeirao preto ai na foto.. ele trabalha as vezes ou quando quer rsrsr numa oficina de um amigo meu la em ribeirao preto e conheci o sr la na cetemo .. tem historias ... parabens !!!
email = sprojet@hotmail.com
nome = mauricio hanzi


Otima materia lembro dos anos 80 quando ele era chefe da nossa equipe de cross Honda
email = a_scelzo@hotmail.com
nome = angelo scelzo


achei interessante.eu tambem adoro cross.
email = kllesiosilva@yahoo.com
nome = clesio


bom te conhecer mesmo por fotos.tenho um tornado vermelha, ano 2008.é linda!!!adorei sua história!!um grande abraço!!!!!!!!!!!
email = riaj_jair@ibest.com.br
nome = Jair Aguiar Gomes


Sou conterrâneo e contemporâneo do Sequeira, que só tratávamos, entre amigos, por Xuca. Possuímos a primeira Vespa 50cc juntos, a primeira Honda 350 idem, a troca pela CB 360 simultaneamente, os pegas no autôdromo de Luanda, inclusive com direito a uma queda espetacular num racha exatamente com o Xuca, as viagens juntos, a vinda para o Brasil na mesma época, "N" horas à noite na oficina de Gualttiero preparando a 125cc campeã, etc. Fico feliz por saber que o Xuca está vivinho da silva, a última notícia (felizmente boato) que soube em Lisboa é que ele havia falecido . . . num acidente de moto . . . Xuca, entra em contato!
email =
cabralduarte@gmail.com
nome = Zé Cabral


Mais um amigo de infância (Huambo) e de estudos em Luanda onde vivemos tantos anos na feliz RU2 :). Mais um feliz por saber que o Xuca está bem e se recomenda. Se leres isto Xuca, contacta. Grande Abraço.
email =
mario_pires@netcabo.pt
nome = Mário Pires


Sendo amigo de infância do Sequeira e tendo-lhe perdido o rasto gostaria de ter o contacto.
email =
luima51@gmail.com
nome = Mário Merlini


O Carlão gostou muito das "Peripécias". Parabéns...
email =
telofilo@ibest.com.br
nome = Cleber Gomes


amigo fiquei emociano em ler tudo isso sobre o sequeira é fantastico, eu tive esta moto que foi dele a MT 125 era um canhão pena que vendi que pena deve estar no rio ou são paulo se alguem souber me avise gostaria de saber, sou ex-piloto dos anos 70 c .corria com uma TD 350 @29 estou hoje 60 anos e muita saudades
email =
juarez@juvelford.com
nome = juarez souza                                        18/04/2011


Como posso contactar o Tony Sequeira. Fui amigo dos pais, e conheci-o menino em Angola. Mais tarde voltamos a ter um encontro em Portugal, numa passagem minha por Lisboa. Agora estou no Ceará, onde habito parte do ano e gostava de saber como o posso localizar. Ficarei muito grato
email =
santoci@gmail.com
nome = Adelino Frias dos Santos                                18/04/2011


É uma história incrivél e um grande homem meus Parabéns meu ex sogrão querido!!!
email =
karinaeloidelima@bol.com.br
nome = karina lima                                                        18/05/2011


Sequeira, ao ler toda a matéria aqui, voltei no tempo, e me lembro de tudo como se fosse hoje.Trabalhamos juntos em 1979 na Honda, e hoje após 32 anos, permanecemos escrevendo o livro de nossas vidas !!! Saúde e um forte abraço.
email =
vannucchi@terra.com.br
nome = Ricardo Vannucchi                                                06/06/2011


gostaria de ver mais fotos de ramon macaya, se possivel informarem qual seu paradeiro!!! obrigado.
email =
helio_vsilva@hotmail.com
nome = helio vieira da silva                                                                    28/06/2011


Parabéns meu sogrão querido!!!! muito bom ler e reler bjus
email =
nin-ak@hotmail.com
nome = karina lima                                                                    31/08/2011


Convivi algumas vezes com ele aqui em Portugal no fim dos anos 80, chegando a prometer que se um dia comprasse uma moto seria a ele, uma Honda claro! Como vou fazer agora? :)
email =
adasilva67@gmail.com
nome = António da Silva                                                    22/08/2012


Cadê esse Xuca que cresceu junto comigo e nunca mais o vi!....? Tem alguém que me passe seu contato atual?
email =
tomerlini@yahoo.com.br
nome = Tó Merlini                                                            26/12/2012


E ai Toninho, aqui é seu Amigo Rubão da epoca dos acampamentos em Caragua, quando vc ainda namorava a Claudete, precisamos nos rever segue meu telefone de contato, (11) 85383241, abs
email =
rescanhoela@hotmail.com
nome = Rubens de O. Escanhoela                                    03/01/2013


Boa tarde. Queria saber se alguém conheceu Joaquim Maia que era mecânico de motas, tinha uma oficina de motas em Luanda e que depois, falam, participou do campeonato de motas que houve em Angola . Era português e foi para Angola nos anos 60 com o meu avô, depois teve que ir e foi para o Brasil. Gostava de um dia o encontrar. Agradeço se souberem algo de concreto Obrigada
email =
alcino.com@sapo.pt
nome = Alcino Monteiro                                    08/04/2013


Excelente trabalho. Voltei no tempo. Fui concessionário da Honda de 1972 à 1991 e convivi com o Sequeira pois, na época estávamos implantando o motociclismo no Brasil. Fomos amigos da frente de batalha, infantes por assim dizer.
email =
rgrogergon714@gmail.com
nome = Rogério Gonçalves                                20/08/2013


Grande parceiro tanto como piloto e ou dirigente,fizemos muitas provas juntos no Rio e no Brasil todo,prazer em reve-lo,muito boas lembrancas e poe lembranca nisto,abracos,valeu...EDGARD
email =
edgardcaenazzo@gmail.com
nome = EDGARD                                        04/10/2013


Maravilhoso querido Tony que eu vi nascer. Com 3 anos sabia dizer ao longe a marca de cada carro. Tanto que te quero ver..... Pega a esposa, monta na moto e vem até ao Ceará Beijos
email =
manuelafrias37@gmail.com
nome = Nelita                                            04/05/2015


Parabéns ao Campeão por sua história, vitórias e pelo site! Muito bom! Grande abraço!
email =
claudyojg@gmail.com
nome = Claudio José Gomes                    09/11/2015